Maceió é um município brasileiro, capital do estado de Alagoas, localizado no nordeste do Brasil. Abrange uma área de 509,5 km², a 2 013 km de Brasília, capital do Brasil. É o município mais populoso de Alagoas, e sua população em 2017, estimada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), era de 1.012.387 habitantes, sendo a décima quarta capital do Brasil com mais de um milhão de habitantes, e a quinta do Nordeste. Juntamente com outras dez cidades de Alagoas, integra a região metropolitana de Maceió com uma população total de cerca de 1,3 milhões de habitantes até 2015, a mais populosa de Alagoas, a sexta maior da região nordeste e a 23ª de todo o país.

A temperatura média anual em Maceió é entre 25 e 29 graus Celsius. Na vegetação original da cidade pode ser observada a presença de plantas herbáceas (gramíneas) e arbustivas (várias árvores e definitivamente). Com uma taxa de urbanização de 99,75 por cento, a taxa de desenvolvimento humano é de 0,735, considerada alta pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA).

Foto: Reprodução

Faz divisa com cidades como São Luís do Quitunde, Rio Largo, Satuba, Marechal Deodoro, Paripueira e outras às quais está ligada pela BR-101, BR-104, BR-316 e AL 101. Maceió é a capital do estado e atualmente vive um intenso crescimento econômico e infra-estrutura intensiva, pois segundo a hierarquia brasileira, Maceió é considerada a capital da Região A. Maceió é a capital do estado e está atualmente experimentando um forte crescimento econômico e infraestrutura intensiva. É o maior produtor de sal-gema do Brasil. O setor industrial diversificado consiste em produtos químicos, açúcar e álcool, cimento e alimentos. Há a agricultura, a pecuária, o gás natural e a produção de petróleo. Possui o maior produto interno bruto do estado, 9 143 488 000 Reais: 40º em tamanho no Brasil.

Os festivais anuais na cidade atraem um grande número de turistas. Maceió Forró e Folha, Maceió Verão e o extinto carnavalesco Maceió Fest, além do Natal e revelações como a véspera absoluta de Ano Novo, o paraíso da véspera de Ano Novo, o fascínio e a véspera de Ano Novo. Há pontos turísticos importantes como o Mirante da Sereia, o Monumento Gogóra da Emma, o Monumento Teotônio Vilela, o Monumento da República, o Museu Palácio Floriano Peixoto, o Museu Théo Brandão, o Teatro Deodoro. Foi demolido em 1839 pela cidade velha de Santa Maria Madalena da Alagoa do Sul, hoje Marechal Deodoro. A cidade, sempre conhecida como “Cidade-Sorriso” e “Paraíso das Águas”, hoje é conhecida como “Caribe Brasileiro” por sua beleza natural, que atrai turistas de todo o mundo.

O século XX trouxe o turismo como principal fonte de renda para toda a comunidade. A cidade tem belas praias com águas cristalinas e muitos coqueiros, lagoas, rica gastronomia, inúmeros monumentos e edifícios culturais, a gentileza dos moradores e boa infra-estrutura, entre outros. Na década de 1930, chamou a atenção para o grande movimento literário em que participaram José Lins do Rego, Raquel de Queirós, Graciliano Ramos e outros. Maceió consolidou então seu desenvolvimento administrativo e político e iniciou uma nova fase de comércio e industrialização.

Foto: Reprodução

Na década de 1950, o clube de iates Pajussara foi construído na praia de Pajuçara, um clube de vela e escola recreativa. Um dos membros fundadores do clube foi Odorico Maciel, um dos professores mais famosos do país. Era um lugar onde os alagoanos dançavam diplomas, danças de carnaval e diversos eventos e encontros da elite alagoana.

O Gogó da Ema era um dos pontos turísticos mais conhecidos de Maceió, e localizava-se na praia de Ponta Verde. Tratava-se de um coqueiro que nasceu torto à beira-mar, na curva da praia, e tinha a forma do pescoço de uma ema, o que conferia a ele uma característica especial que chamava a atenção de visitantes, fotógrafos e desenhistas. Infelizmente o ponto turístico foi derrubado pelo avanço do mar na década de 1950, mais precisamente em 1955. O local era ponto de encontro entre namorados nas décadas de 1940 e 1950. Hoje no local existe um clube, o Alagoas Iate Clube, ponto de divisão entre as praias da Ponta Verde e dos Sete Coqueiros.

A cidade de Maceió foi eleita Capital Americana da Cultura no ano de 2002 por um júri internacional de dez finalistas, tornando-se a primeira cidade do Brasil a conquistar este título.

No ano de 2015, Maceió foi a capital que mais limitou a violência no país. Este ano, em apenas seis meses, os indicadores da CVLI caíram acentuadamente, e agora é hora de atingir uma meta importante: retirando capital do ranking das dez cidades mais agressivas do Brasil. Isto será um marco para Alagoas. A segurança pública vive, sem dúvida, um momento novo, fruto de um trabalho conjunto desenvolvido em todo o Estado de Alagoas.

Foto: Reprodução

O parque da cidade foi revitalizado, onde todos podem experimentar um momento mais concreto na natureza. Inaugurado em 1978, é um santuário seguro para animais e para a Mata Atlântica. Cinco rotas estão abertas ao público: a Rota Cívica, a Rota da Aventura, a Rota da Paz, a Rota do Pau Brasil e a Rota do Jacaré. Você pode observar e beber água brotando do solo em vários pontos do parque da cidade, onde ela é monitorada 24 horas por dia por guardas da cidade e inspetores ambientais que andam ou dirigem veículos de quatro rodas e têm contato direto com o Batalhão de Polícia Ambiental.

Maceió apresenta clima quente e úmido, que segundo a classifica climática de Köppen corresponde ao tipo As’, caracterizando por apresentar-se sem grandes diferenças térmicas e precipitação concentrada no outono e inverno, especialmente entre abril e agosto, sendo maio e junho oses de maior precipitação. À medida que a temperatura aumenta, a temperatura sobe para 25 °C. Temperatura máxima 29 °C e mínima 22 °C. A umidade relativa do ar é, em média, de 78%. No verão, a máxima atinge 30 °C, podendo subir ate 35 °C nos dias mais quentes, e mínimas de 22 °C. No inverno, a máxima é de 27 °C, tendo alguns dias onde a temperatura não passa dos 23 °C. A uma temperatura de, pelo menos, 21 °C, a temperatura em Madruga é 17 °C inferior a zero.

Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), desde 1961 a temperatura mínima absoluta registrada em Maceió foi de 15 °C em 31 de julho de 2005 e 10 de agosto do mesmo ano, e a maior atingiu 36,4 °C em 5 de maio de 1998. O maior acumulado de precipitação em 24 horas atingiu 187,8 milímetros (mm) em 5 de junho de 2010. Outros grandes acumulados iguais ou superiores a 150 mm foram 180,7 mm em 1º de junho de 2004, 173 mm nos dias 30 de maio de 2016 e 27 de maio de 2017, 155,4 mm em 22 de abril de 2018 e 155,2 mm em 27 de maio de 2009. O registro de precipitação é de 813,2 mm em 2017.

Foto: Reprodução

As 10 melhores praias de Maceió e arredores

Praia do Francês

A Praia do Francês configura-se como uma das mais famosas praias de Alagoas. De um lado os surfistas são atraídos pelas ondas fortes. Do outro, à esquerda, famílias com crianças são atraídas pelo mar de águas calmas, possível devido à presença de barreira de recifes. O agito da Praia do Francês acontece na orla, onde há uma concentração de bares e lojinhas que atraem turistas e visitantes o ano todo.

Praia do Francês (Reprodução)
Praia do Francês (Reprodução)
Praia do Francês (Reprodução)

Praia do Gunga

A Praia do Gunga localiza-se no litoral sul de Alagoas, mais especificamente na Barra de São Miguel, queridinha dos moradores de Maceió. Na ponta esquerda da praia fica a bela Lagoa do Roteiro. A Praia do Gunga reúne um grande coqueiral e falésias coloridas na ponta direita. O ponto mais próximo à lagoa é agitado, com bares lotados e música animada.

Praia do Gunga (Reprodução)
Praia do Gunga (Reprodução)
Praia do Gunga (Reprodução)

Maragogi

Conhecida como o Caribe Brasileiro, Maragogi fica na chamada Costa dos Corais e reúne diversas belezas, como as famosas Galés, conjunto de piscinas naturais com tons de azul-turquesa, comparado por muitos às lindas ilhas do Caribe. A Taoca e a Barreira de Peroba são as mais preservadas da região. Na maré baixa, catamarãs seguem a costa de Maragogi em direção aos arrecifes, onde ancoram por aproximadamente duas horas. Lá o turista pode usar máscara e snorkel para curtir ao máximo a riqueza marinha. A região ainda tem passeios alternativos de barcos e mergulhos com cilindro.

Maragogi (Reprodução)
Maragogi (Reprodução)
Maragogi (Reprodução)

Ipioca

Ipioca é uma das praias menos frequentadas de Maceió, e é ideal para todos que buscam descanso e sossego. A paisagem preservada tem diversos caqueiros, mar em tons de azul e de verde, longos trechos de areia branca e piscinas naturais durante a maré baixa. Mas, atenção: o mar fica um pouco agitado na maré cheia. Na praia de Ipioca, também localiza-se a barraca Hibiscus. À sombra de coqueiros, o local tem infraestrutura com espreguiçadeiras, redes e serviços de massagem, perfeito para quem quer relaxar e esquecer da vida. Também conta com playground e cardápio variado.

Praia de Ipioca (Reprodução)
Praia de Ipioca (Reprodução)
Praia de Ipioca (Reprodução)

Praia do Morro

Localizada na Barra de Santo Antônio, a Praia do Morro tem acesso um pouco complicado. É possível chegar lá de barco a partir de Ponta do Gamela ou de carro por estrada de areia sem sinalização (para não se perder, é melhor ir com guia). Entretanto, a paisagem compensa tal esforço. Além de deserta, a Praia do Morro apresenta mar azul, falésias, pedras e a foz do Rio Camaragibe. Não à toa, ganhou quatro estrelas na nossa classificação.

Praia do Morro (Reprodução)
Praia do Morro (Reprodução)
Praia do Morro (Reprodução)

Pajuçara

A Praia de Pajuçara é um dos pontos turísticos da orla de Maceió mais visitados, graças às suas piscinas naturais com águas cristalinas, formadas pelos recifes na maré baixa. As jangadas coloridas fazem a travessia com duração de 15 minutos e permanecem por aproximadamente 40 minutos, tempo suficiente para que os turistas nadem nas águas mornas e observem os peixinhos. Às vezes, o mar fica impróprio para banho em Pajuçara. Emoldurado por coqueiros, o calçadão é agitado e conta com ciclovia, quiosques, quadras poliesportivas, pista de caminhada e uma feira de artesanato.

Praia de Pajuçara (Reprodução)
Praia de Pajuçara (Reprodução)
Praia de Pajuçara (Reprodução)

Ponta Verde

A Praia de Ponta Verde reúne um mar de coloração verde-claro, areia fofa e coqueirais que contrastam com prédios modernos, tratando-se da melhor praia urbana de Maceió. Assim como a sua vizinha Pajuçara, as piscinas naturais são a grande atração de Ponta Verde. Ocasionalmente, o mar fica impróprio para banho.

Na orla da praia de Ponta Verde os turistas encontram duas das melhores barracas de praia. A primeira é a Kanoa, frequentada por jovens que curtem as apresentações de DJs e bandas de quarta a sexta, tomar um chope gelado ou apenas admirar o pôr do sol. Na Lopana, você pode relaxar nas espreguiçadeiras, experimentar os petiscos do cardápio e tomar drinques à base de frutas. Grupos de blues, pop rock e djs embalam as noites de quinta a domingo.

Praia da Ponta Verde (Reprodução)
Praia da Ponta Verde (Reprodução)
Praia da Ponta Verde (Reprodução)

Praia do Patacho

Praticamente deserta, a Praia do Patacho, em São Miguel dos Milagres, é a mais bonita da Costa dos Corais por conta dos coqueiros e mar de águas esverdeadas e cristalinas. Quando a maré está baixa, a praia apresenta longos trechos de areia e os recifes ficam ainda mais à mostra. Na maré seca, as lagoas rasas e mornas são um convite ao turista para relaxar. Como não há barracas, bares ou restaurantes, é importante que o turista leve um guarda-sol, comida e bebida para aproveitar o que esse paraíso tem a oferecer.

Praia do Patacho (Reprodução)
Praia do Patacho (Reprodução)
Praia do Patacho (Reprodução)

Carro Quebrado

A Praia de Carro Quebrado é um dos destinos mais escolhidos por moradores de Maceió aos fins de semana. O ponto turístico reúne inúmeras falésias coloridas, mar verde e belos coqueirais. Aqueles que estiverem na Praia Barra de Santo Antônio pode fazer passeios de lancha até a região. Para brincar e descontrair, guias-mirins molham a mão no mar, deslizam os dedos sobre as falésias e pintam os rostos dos turistas.

Praia do Carro Quebrado (Reprodução)
Praia do Carro Quebrado (Reprodução)
Praia do Carro Quebrado (Reprodução)

Praia do Toque

A Praia do Toque reúne piscinas naturais durante a maré baixa. Aproveite para conhecer São Miguel dos Milagres, uma das maiores piscinas naturais da região, conhecida como “Piscina do Toque”. O mar transparente possibilita observação de peixinhos coloridos com ou sem snorkel. Quem quiser aproveitar mais um dia na região pode reservar um quarto em pousadas, como a Pousada do Toque (foto), Aldeia Beijupirá e Casa Acayu (antiga Pousada do Caju).

Praia do Toque (Reprodução)
Praia do Toque (Reprodução)
Praia do Toque (Reprodução)

Deixe uma resposta