FLORIANÓPOLIS, SANTA CATARINA, BRASIL- VIRADA DE ANO - FLORIPA 01-01-14 Fogos da AV Beira Mar Norte e Ponte Hercílio Luz fotografada da Beira Mar Continental. Foto:Petra Mafalda/Mafalda Press

Florianópolis, conhecida também apenas como Floripa, é a capital e segunda maior cidade do estado de Santa Catarina, no sul do Brasil. A cidade inclui a ilha de Santa Catarina e as pequenas ilhas circundantes e parte do continente. De acordo com a estimativa populacional do BIM (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) para 2016, tem 477.798 habitantes, a segunda maior cidade do estado (depois de Joinville) e a 47ª do Brasil. A área metropolitana tem cerca de 1.111.702 habitantes, a 21ª maior do país. A cidade é conhecida pelo terceiro maior índice de desenvolvimento humano de todas as cidades brasileiras (0,847). A cidade é considerada segura pelos padrões brasileiros [duvidoso – discutido]. Em 2014, Florianópolis apresentou a segunda menor frequência de assassinatos em capitais brasileiras.

A economia de Florianópolis é fortemente baseada em tecnologia da informação, turismo e serviços. A cidade tem 60 praias e é um centro de atividades de surf. A Lagoa da Conceição é a mais famosa área de turismo, lazer, natureza e esportes radicais. O New York Times informou que “Florianópolis 2009 é o destino da festa do ano”. Florianópolis foi adicionada à lista das “Dez cidades mais dinâmicas do mundo” pela Newsweek em 2006. Veja, uma revista brasileira, chamou a cidade de “o melhor lugar para se viver no Brasil”. Como resultado desse compromisso, Florianópolis está se tornando um segundo destino para muitos paulistas, argentinos, norte-americanos e europeus.

A maioria da população vive no continente e nas partes central e setentrional da ilha. A metade sul é menos povoada. Muitos pequenos pescadores profissionais povoam a ilha. Os barcos de pesca, lacticínios, folclore, gastronomia e arquitetura colonial contribuem para o crescimento do turismo e atraem recursos que compensam a falta de grande indústria. Aldeias com rica tradição e história, como Santo Antônio de Lisboa e Ribeirão da Ilha, ainda resistem ao progresso da modernidade.

Foto: Reprodução

O Aeroporto Internacional Hercílio Luz serve a cidade. Florianópolis abriga a Universidade Federal de Santa Catarina. Há também o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina (Instituto Federal de Santa Catarina) e dois campi da Universidade do Estado de Santa Catarina (Universidade Estadual de Santa Catarina), entre outras instituições de ensino superior e ensino profissional.

O nome Florianópolis deveria ser uma homenagem ao Marechal Floriano Peixoto, o segundo presidente (1891-1894) da República do Brasil e o termo grego polis, que significa “cidade”. Até 1893, a cidade era chamada de Nossa Senhora do Desterro ou simplesmente “Desterro”.

Florianópolis possui uma vegetação nativa do tipo Mata Atlântica. Esta vegetação tem uma mistura muito variada e única de vegetação e tipos de floresta. A principal ecorregião é a Floresta Atlântica Costeira, a estreita faixa de cerca de 50-100 quilômetros ao longo da costa que cobre cerca de 20% da região. Essas florestas se estendem até 500-600 quilômetros (310-372 milhas) no interior e chegam a 2.000 metros acima do nível do mar. A altitude determina pelo menos três tipos de vegetação na Mata Atlântica: a floresta de planície da planície costeira, as florestas de montanha e os campos de altitude ou “campo rupestre”.

O município abrange parte dos 17.104 hectares (42.260 hectares) da Reserva Biológica da Marinha do Arvoredo, unidade totalmente protegida criada em 1990. Também inclui parte dos 84.130 hectares do Parque Estadual da Serra do Tabuleiro, uma área montanhosa com florestas exuberantes. O parque protege as nascentes dos rios Vargem do Braço, Cubatão e Una, que fornecem a maior parte da água potável para a grande Florianópolis e o litoral sul. O município inclui 1.532 hectares do Parque Estadual do Rio Vermelho, no nordeste da Ilha de Santa Catarina, fundado em 2007.

Foto: Reprodução

Florianópolis tem um clima quente, úmido e subtropical que está apenas um pouco abaixo de um clima tropical real. As estações são diferentes, com um Verão e um Inverno claramente definidos e um clima característico de Outono e Primavera. Devido à proximidade do mar, a humidade relativa da atmosfera é, em média, de 80%.

Os índios Carijós, um povo Tupi, foram os primeiros habitantes da região de Florianópolis. Os vestígios da sua presença foram documentados por sítios arqueológicos e sambaquis da época de 4000 anos atrás. Os índios chamavam o lugar de Meiembipe ou “montanha junto ao canal”.

Por volta de 1514 os portugueses desembarcaram e nomearam a área Ilha dos Patos, mas em 1526 foi renomeada Ilha de Santa Catarina. A zona abastecia os navios que navegavam para a bacia do Rio da Prata.

O povoamento oficial da ilha começou em 1673 com a chegada da quinta do Bandeirante Francisco Dias Velho e continuou em 1678 com a construção de uma capela dedicada à Nossa Senhora do Desterro. Naquela época, uma vila tomou forma e, lenta mas seguramente, tornou-se um assentamento colonial.

Para assegurar o seu domínio, a coroa portuguesa elevou a ilha de Santa Catarina à categoria de aldeias sob o nome de Nossa Senhora do Desterro em 1714, e em 1726 foi novamente elevada à categoria de cidades.

Foto: Flavio Veloso/Brazil Photos/LightRocket via Getty Images

A partir de então, a Vila do Desterro e especialmente o porto tiveram uma função estratégica, pois estava situado a meio caminho entre Rio de Janeiro e Buenos Aires, possivelmente duas das maiores cidades costeiras da América do Sul naquela época. Assim, em 1739 foi fundada a Capitania da Ilha de Santa Catarina e Desterro tornou-se a capital. Logo o mais expressivo anel defensivo do sul do Brasil começou a ser construído no mar: os fortes de Santa Cruz, São José da Ponta Grossa, Santo Antônio e Nossa Senhora da Conceição da Barra do Sul.

Com a chegada dos Capitanei a população começou a crescer, mas o grande crescimento populacional ocorreu entre 1747 e 1756 com a chegada de cerca de 6.000 colonos do arquipélago dos Açores e da Madeira. O desenvolvimento da agricultura, da indústria do algodão e do linho e do comércio acompanhou a ocupação dos Açores. Em 1823, durante a monarquia que terminou em 1889, Desterro tornou-se a capital da província de Santa Catarina e abriu um período de prosperidade com muitas obras urbanas e uma intensa organização política.

As elites regionais que não estavam satisfeitas com a centralização do governo organizada no início da República Brasileira, a Revolta Federalista. O movimento que começou no Rio Grande do Sul se espalhou para Santa Catarina, fazendo do Desterro a capital federal da República. O então presidente do Brasil, Marechal Floriano Peixoto, conhecido como Marechal de Ferro, reprimiu a revolta e ordenou o tiroteio de muitas pessoas que eram consideradas inimigas do Estado na Ilha da Fortaleza de Anhatomirim. Em 1893, o nome da capital foi alterado de Desterro para Florianópolis, a cidade de Floriano, para permanecer fiel ao marechal.

Florianópolis é um dos lugares mais visitados do Brasil por ser uma ilha com 42 praias, lagoas e cachoeiras.

A Lagoa da Conceição é a maior lagoa da ilha de Florianópolis e uma das áreas mais visitadas da ilha para viajantes estrangeiros e mochilas. A área é caracterizada pela maior concentração de restaurantes, bares, mercados orgânicos e lojas. Muitos imigrantes e brasileiros de outras cidades escolhem a lagoa por suas vistas, segurança, natureza e qualidade de vida.

Foto: Reprodução

A lagoa é cercada por montanhas e tem um canal ligado ao mar. A história da área em torno da lagoa é um ponto adicional com todo o folclore, tradição de rede, arquitetura antiga portuguesa, graffiti e uma igreja do século XVIII em uma colina. Veja a vista panorâmica abaixo.

A Festa do Divino é uma festa que acontece 40 dias depois da Páscoa. As celebrações remontam à época colonial e incluem um desfile, música e comida de rua.

Uma das praias mais famosas é a Praia Mole, perto da Lagoa da Conceição e conhecida por suas suaves colinas verdes e formações rochosas em ambos os lados. A praia é conhecida principalmente no verão por seus salões de surf, salões ecológicos e cenas LGBTQ. A praia é um dos lugares da ASP World Tour da Associação dos Profissionais de Surf, que classifica 50 participantes entre profissionais e amadores. Santa Catarina é o único lugar na América do Sul onde se pratica surf. O Museu de Arte de Santa Catarina está localizado na cidade.

A Praia da Joaquina tornou-se mundialmente famosa nos anos 70, quando surfistas de todo o mundo descobriram as ondas. A praia da Joaquina é acessível a partir da lagoa Conceiţão Muitos copos de surf e grandes personalidades do surf Catarinense foram criados. É uma das praias que oferece as melhores instalações turísticas. Nos dias quentes de primavera e verão, recebe muitos turistas de todo o Brasil e do mundo. O complexo rochoso do lado esquerdo da praia, iluminação noturna e chuveiros públicos são apenas algumas das marcas registradas de Joaquin. Há um grande estacionamento pago, banheiros, estacionamento para ônibus de turismo, salva-vidas, posto policial, loja de artesanato, bares, restaurante e hotéis.

A Barra da Lagoa é uma pitoresca vila de pescadores, mas as características físicas da praia a tornam um lugar ideal para aprender a surfar. É uma baía na parte oriental da ilha, estendendo-se por uma extensão de 15 quilómetros até à praia de Moçambique. Está em um ambiente natural porque não há grandes hotéis na praia e a sede sul do Projeto TAMAR (Save the Turtles) está aqui. Os pinguins nadam no canal e perto da praia da Barra da Lagoa durante os meses mais frios de inverno de junho, julho e agosto. O Canal da Barra da Lagoa liga a Lagoa da Conceição ao mar aberto. Não é raro que os pescadores joguem redes na lagoa à noite para pegar o camarão que eles vendem para restaurantes de frutos do mar de Florianópolis.

Embora seja uma das praias preferidas pelos turistas, a Praia dos Ingleses ainda adere às tradições dos colonizadores asorianos. No verão é uma das praias mais populares para os turistas argentinos, a segunda maior depois de Canasveiras. As dunas que separam a Praia Inglesa da Praia do Santinho são atrações naturais a não perder. O Sand-boarding é comum lá, um esporte criado em Florianópolis que consiste em deslizar as dunas sobre uma prancha, realizando manobras radicais ou não. Para praticá-lo, é preciso ter muito equilíbrio e alugar uma prancha. Se você está procurando outra excursão, você pode fazer uma caminhada de 4 km ao longo das dunas.

Foto: Reprodução

A igreja de Sant’Anna, construída pela Sociedade de Pesca Armação, faz parte da história da Praia da Armação. De lá, caçadores de baleias e tripulantes se levantaram na multidão e participaram da missa antes de irem pescar. O padre foi então à praia para abençoar os barcos que iam para o mar. Hoje os barcos vão para a Ilha do Campeche, uma das ilhas mais visitadas de Florianópolis. A Armação também possui um dos mais importantes sítios arqueológicos do estado de Santa Catarina. No Inverno de 2010, uma parte significativa da praia desapareceu devido à erosão. Com o apoio financeiro do governo brasileiro, toneladas de grandes pedras foram jogadas na praia para salvar casas da destruição.

A Praia do Campeche, com 5 quilômetros de areia branca e águas turbulentas, é considerada a Baía Jeffrey da Ilha de Santa Catarina pela qualidade de suas ondas. Para quem não está interessado em surfar, a praia oferece mais atrações. À noite, a Praia do Campeche também é uma boa atração. O grande reflector, que ilumina parte da larga faixa de areia em frente aos bares, só contribui para a celebração até tarde da noite, tanto para quem gosta da vida selvagem como para os pescadores que aproveitam o tempo para puxar as redes do mar.

A Praia do Santinho é visitada principalmente por turistas que procuram a natureza e a tranquilidade da região. Os surfistas são os principais visitantes e consideram o Santinho como a melhor praia do norte da ilha de Santa Catarina.?: No canto esquerdo, onde os nadadores não se atrevem, os surfistas praticam o seu desporto e partilham o espaço com os pescadores. A 40 quilômetros do centro de Florianópolis, outra atração desta praia são as inscrições primitivas de caçadores, pescadores e colecionadores que viveram na ilha há cinco mil anos. O nome Santinho vem de uma figura humana gravada numa rocha isolada.

Esportes ao ar livre como mergulho, asa delta, remo, parapente, mountain bike e surf são comuns na ilha.

Foto: Reprodução

A ilha está ligada ao continente por três pontes. A Ponte Hercílio-Luz, construída em 1926, é 11 anos mais velha que a Ponte Golden Gate, mas hoje fechada ao trânsito; é um símbolo da ilha e aparece frequentemente em cartões postais. A Ponte de Vendas Colombo e a Ponte Pedro Ivo são as que estão abertas ao tráfego.

Santo Amaro da Imperatriz foi a primeira fonte de água termal do Brasil. Os hotéis com termas estão localizados no distrito de Caldas da Imperatriz e na cidade de Águas Mornas. As termas da vila de Fonte Caldas da Imperatriz são uma fonte adicional de água termal que pode atingir a temperatura de 39 °C (102 °F), onde existem banhos de mergulho e hidromassagem. Localiza-se na Estrada Geral, km 4, distrito de Caldas da Imperatriz.

Dicas de Réveillon em Florianópolis

Pretende passar o Réveillon em Florianópolis e ainda não sabe o que fazer? A ilha oferece oportunidades festivas e comemorativas para uma grande variedade de grupos-alvo e gostos, desde eventos na área central até caminhadas em Jurerê Internacional.

Florianópolis acolhe atualmente inúmeros turistas e é importante definir o local de passagem do ano com certa antecedêjcia para analisar rotas e horários e evitar o inesperado pelo caminho.

Foto: Reprodução

Jurerê Internacional

Se você está hospedado em Jurerê Internacional ou perto da região, você pode usar a estrutura da região. Jurerê Internacional é uma boa opção para famílias que gostam de ficar na areia e saltar sobre as sete ondas. Separe as roupas brancas, a taça de champanhe e espere até 2020 na praia!

Se agora quiser desfrutar das baladas e clubes de praia, vale a pena consultar o programa de Réveillon do Pier 12, um dos estabelecimentos mais tradicionais da região, e o Café de La Musique, com open bar e open food.

Beira Mar Norte

A região central oferece aos visitantes e turistas boas oportunidades para o novo ano. A principal delas é a celebração gratuita organizada pela Câmara Municipal da Avenida Beira Mar Norte, que inclui em sua programação apresentações musicais, fogos de artifício e um espectáculo nas águas.

Para aqueles que querem passar a virada do ano com muita festa, a véspera de Ano Novo é outra boa alternativa. O evento oferece pacotes com tudo incluso e também tem um espaço para as crianças garantirem a sua segurança e diversão. Além disso, DJs e bandas organizam a festa durante toda a noite.

Foto: Reprodução

Lagoa da Conceição

A Lagoa da Conceição também costuma ter fogos de artifício e pode ser uma boa alternativa para quem quer celebrar o Réveillon com mais tranquilidade.

O restaurante Indaiá, localizado no Morro do Mirante da Lagoa da Conceição oferece cardápio especial, música ao vivo, salões infantis e fogos de artifício.

Barra da Lagoa

Florianópolis fica muito movimentada no final do ano, especialmente no Réveillon, o que pode causas grande tráfego de veículos nas estradas principais. Portanto, prefira as noites e praias mais próximas de sua acomodação para curtir o fim de ano sem stress.

Na parte leste da ilha, uma sugestão para a data é o Restaurante Tropical Vereda, na Barra da Lagoa, que oferece aos turistas pacotes de Ano Novo e uma boa infra-estrutura com música ao vivo, espaço interno e externo, terraço com vista para o mar, entre outras diferenças.

Estes são bons lugares para todos os gostos de quem quer curtir o Réveillon em Florianópolis. O calendário de feriados é bastante intenso e variado, com opções para todos os gostos e bolsos. Além disso, há a possibilidade de caminhar na areia ao lado do local onde você está hospedado para passar a virada de ano. Escolha a opção que mais te atrai e curta as festividades!

Deixe uma resposta