Origem das tatuagens
Origem das tatuagens

Você gosta de tatuagens? Esses desenhos lindos, que por vezes são curiosos, têm origem aqui na Polinésia Francesa, há 400 anos.

Existe até mesmo uma lenda sobre Tohu, o deus da tatuagem, que pintava os peixes do mar com cores e padrões vibrantes.

Mas quem usou a palavra “tattoo” pela primeira vez foi o naturalista Joseph Banks, a bordo do HMS Endeavour, descrevendo a “maneira indelével como aquele povo marca sua própria pele, de acordo com seu humor ou disposição”.

Na cultura polinésia, a tatuagem é um método tradicional de adquirir poder – ou mana, proteção e força espirituais, e é tida como um símbolo de caráter e hierarquia – o local de uma tatuagem no corpo deveria ser determinado pela genealogia e posição social. Enquanto pessoas sem tatuagens eram vistas como pertencentes ao nível social mais baixo, guerreiros tatuados eram muito mais atraentes para as mulheres.

Considerada uma arte, o ato de tatuar é uma cerimônia sagrada, e antes de fazer uma marca permanente, a pessoa deveria passar por um longo período de “limpeza”, o que incluía jejum e abstinência sexual.

Hoje, as tatuagens têm um função muito mais decorativa, mas na cultura polinésia elas eram feitas em momentos importantes da vida, como a chegada na adolescência.

Este artigo foi retirado do antigo site. Sua autoria é dos Schurmann.

Deixe uma resposta