A Irlanda é um Estado soberano na Europa e ocupa cerca de cinco sextos da ilha com o mesmo nome. É uma república constitucional governada como uma democracia parlamentar, com um presidente eleito à cabeça do Estado. Como país desenvolvido, a Irlanda tem o oitavo maior índice de desenvolvimento humano (IDH) do mundo, [sem fontes] e uma excelente classificação em índices que medem o grau de democracia e liberdades, como a imprensa, a economia e a política. Para além da União Europeia (UE), a Irlanda é também membro do Conselho da Europa, da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), da Organização Mundial do Comércio (OMC) e das Nações Unidas (ONU). A capital é Dublin e a população do país está estimada em 4,8 milhões de habitantes.

O moderno Estado irlandês foi fundado em 1922 como Estado Livre Irlandês, uma área do Império Britânico, após o Tratado Anglo-Irlandês que pôs fim à Guerra da Independência Irlandesa. A divisão da Irlanda já estava prevista na lei britânica antes de 1921, em resposta à oposição irlandesa à administração interna britânica ou aos movimentos independentistas unionistas que formaram uma maioria no nordeste do país. Seis dos nove condados da província setentrional do Ulster foram então estabelecidos na Irlanda do Norte, que faz parte do Reino Unido, com o qual o Estado irlandês partilha a sua única fronteira terrestre. A Irlanda está rodeada pelo Oceano Atlântico, com o Mar Céltico a sul, o Canal de São Jorge a sudeste e o Mar da Irlanda a leste.

Foto: Reprodução

Em 1801, os reinos da Irlanda e da Grã-Bretanha, que anteriormente tinham formado uma união pessoal, uniram-se ao Reino Unido da Grã-Bretanha e da Irlanda. Após uma revolta fracassada em 1916, em 1919, os parlamentares nacionalistas irlandeses apoiaram a criação da República da Irlanda e formaram um parlamento separatista, enquanto o Exército Republicano Irlandês lançou uma guerra de guerrilha para conquistar a sua independência. O Tratado Anglo-Irlandês de 1922 pôs fim a esta guerra e estabeleceu o Estado Livre da Irlanda como um domínio autónomo dentro da Commonwealth Britânica. A Irlanda do Norte optou por continuar a ser membro do Reino Unido. O Estado independente aumentou a sua soberania através do Estatuto de Westminster em 1931 e da crise emergente de 1936. Em 1937, uma nova constituição proclamou a Irlanda (Eire) um Estado soberano. A lei irlandesa declarou a Irlanda uma república em 1949, abolindo os direitos remanescentes dos príncipes. Por conseguinte, o país retirou-se da Commonwealth britânica.

Embora a Irlanda seja hoje um dos países mais ricos do mundo em termos de PIB per capita, foi um dos países mais pobres da Europa, sob o reinado do Reino Unido e durante décadas após a sua independência. O proteccionismo económico foi desmantelado no final dos anos 50 e a Irlanda aderiu à Comunidade Económica Europeia em 1973. O liberalismo econômico levou a uma rápida expansão da economia do país a partir do final da década de 1980, particularmente de 1995 a 2007, o chamado período do Tigre Celta. Uma crise financeira sem precedentes desde 2008 prejudicou este período de rápido crescimento económico; no entanto, desde 2012, a economia irlandesa acelerou e, em 2017, a Irlanda cresceu três vezes mais depressa do que qualquer outro país europeu.

A Irlanda é o sucessor do Estado Livre da Irlanda. Este domínio foi estabelecido quando toda a ilha da Irlanda se separou do Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda no dia 06 de Dezembro de 1922. No dia seguinte, porém, o Parlamento da Irlanda do Norte exerceu o seu direito ao abrigo do Tratado Anglo-Irlandês e optou por regressar ao Reino Unido. Essa ação, conhecida como Partição da Irlanda, segue-se a quatro tentativas de introduzir o autogoverno em toda a ilha da Irlanda (em 1886, 1893, 1914 e 1920). O Estado Livre da Irlanda foi abolido quando a Irlanda foi oficialmente fundada em 29 de dezembro de 1937, dia em que a Constituição Irlandesa entrou em vigor.

Foto: Reprodução

A independência da Irlanda da Grã-Bretanha em 1922 foi precedida pela Guerra da Independência da Irlanda e pela Revolta da Páscoa de 1916, quando voluntários e membros do Exército Civil Irlandês tomaram os assentos em Dublin e Galway, como evidenciado pela proclamação da República Irlandesa. Os sete signatários desta proclamação, Patrick Pearse, Thomas MacDonagh, Clarke Thomas, Sean MacDiarmada, Joseph Plunkett, Eamonn Ceannt e James Connolly, bem como outros nove, foram executados e milhares foram detidos, acelerando a guerra da independência irlandesa.

A ilha da Irlanda cobre ainda mais 84 421 km², dos quais cinco sextos pertencem à República, sendo o restante à Irlanda do Norte. A oeste é banhada pelo Oceano Atlântico, a nordeste pelo canal do Norte, a nordeste pelo canal do Norte, a leste pelo mar da Irlanda e a sudeste e a sul pelo canal de São Jorge e pelo mar Céltico.

A costa ocidental da Irlanda é constituída principalmente por falésias, colinas e montanhas baixas (o ponto mais alto é Carrauntoohil, com 1 041 m). O interior do país é constituído essencialmente por terrenos agrícolas relativamente planos, atravessados por rios como o Shannon e forrados por vários grandes lagos, os Loughs. O centro do país situa-se na bacia hidrográfica do rio Shannon e inclui grandes áreas de Paulus utilizadas para a produção de turfa. O clima temperado da ilha é influenciado pela corrente do Atlântico Norte e é relativamente ameno. Os verões raramente são muito quentes, é frio no inverno, às vezes neva. As chuvas são frequentes, com até 275 dias de chuva por ano em algumas partes do país.

Foto: Reprodução

As principais cidades são a capital Dublin na costa leste, Cork no sul, Galway e Limerick na costa oeste e Waterford na costa sudeste.

O relevo da Irlanda tem três características principais: planícies, montanhas e costas.

As planícies cobrem quase todo o centro da Irlanda e estendem-se de um lado para o outro do país. Consistem em campos montanhosos, prados, florestas e grandes pântanos ou charnecas (depósitos de plantas em decomposição). As turfeiras cobrem um sexto da Irlanda. A maioria deles está localizada a oeste do Rio Shannon.

A maioria das colinas da Irlanda se erguem perto da costa e cercam as planícies. As áreas principais são as montanhas de Donegal ao noroeste, as montanhas de Mayo e as montanhas de Connemara ao oeste, as montanhas de Kerry ao sudoeste e as montanhas de Wicklow ao leste. O pico mais alto da Irlanda, Carrantuohill (1.041 m), está localizado nas montanhas Kerry.

Muitas baías penetram profundamente na costa oeste da Irlanda. Em nenhum lugar do país está a mais de 110 km do mar. Partes da costa têm altas falésias de rocha pura. Duas grandes baías na costa oeste, Galway Bay e a foz do rio Shannon, formam os portos de Galway e Limerick. Outras baías importantes na costa oeste são Bantry, Clew, Dingle, Donegal, Dunmanus e Sligo. Centenas de ilhas na costa oeste. Na costa sul, os portos de Cork e Waterford estão localizados em excelentes reservas naturais. A Baía de Dublin era o porto de Dublin, o porto mais importante da costa leste.

Foto: Reprodução

A Irlanda tem um clima ameno e bastante úmido. A temperatura média é de 4°C no inverno e cerca de 16°C no verão. O clima é fortemente influenciado pela corrente do Golfo, uma corrente oceânica quente que sobe do equador e atravessa as Ilhas Britânicas. No inverno, os ventos de oeste que sopram sobre a água ajudam a manter a temperatura amena.

A brisa do mar também traz muita chuva para a Irlanda. A precipitação mais forte cai nas zonas montanhosas da costa oeste. A precipitação média nesta região é de cerca de 1 500 mm por ano, com alguns pontos até 2510 mm por ano. As planícies recebem cerca de 760 mm de chuva por ano. As inundações são um problema em algumas partes do país durante a estação chuvosa.

O sul e oeste da Irlanda apresentam período favorável ao cultivo agrícola nas Ilhas Britânicas devido ao clima moderado e às chuvas abundantes. Em muitas zonas da região, os prados também podem ser utilizados no Inverno.

A população total da ilha da Irlanda é ligeiramente superior a 6 milhões de habitantes (2006), dos quais 4 239 848 vivem na República da Irlanda (1,7 milhões na área metropolitana de Dublin) e 1,7 milhões na Irlanda do Norte[32] (600 000 na área metropolitana de Belfast, ou seja, a população total das cidades de Belfast, Castlereagh, Carrickfergus e Lisburn). Em 1841 a população era de 6,5 milhões, e em 1850 caiu para 5,1 milhões após a Grande Fome Irlandesa, com emigração em massa. A população continuou a diminuir até a década de 1960, como mostram os dados de 1901, com uma população de 3,2 milhões, contra 2,8 milhões em 1961, mas aumentou novamente desde então.

A Irlanda tem habitantes há pelo menos 9000 anos, embora pouco se saiba sobre as pessoas dos períodos paleolítico e neolítico que habitaram a ilha. Dados históricos e genealógicos revelam a existência de diferentes povos (Cruithne, Atácotos, Conmaicne, Eóganachta, Érainn, Soghain e outros). Ao longo dos últimos 1000 anos foram influenciados por Vikquingues, que fundaram vários portos, incluindo Dublin, bem como os normandos. No entanto, a maioria (80%) da população vem dos primeiros ilhéus que habitaram a ilha desde o final da Idade do Gelo. Muitas pessoas na Irlanda do Norte são descendentes de colonos ingleses, especialmente da Escócia.

Depois de Dublin (com 1.661.185 habitantes na área urbana), as maiores cidades da Irlanda são: Cork (380 000 habitantes nas zonas urbanas), Limerick (93 321 habitantes nas zonas urbanas), Galway (71 983 habitantes nas zonas urbanas) e Waterford (45 775 habitantes nas zonas urbanas).

Foto: Reprodução

Quais são as Expressões Irlandesas Mais Usadas?

O inglês é a língua mais falada na Irlanda, mas o irlandês fala frequentemente Inglês, que parece ser inventado porque tem frases e gírias que praticamente só os irlandeses são capazes de compreender.

A seguir, confira quais são as expressões irlandesas mais usadas na ilha:

Hiya

“Hiya” trata-se de uma expressão informal e abreviada, cujo significado é “oi você”. Exemplo: Hiya, Maria, como vai você?

Quare

“Quare” trata-se de uma pronúncia diferente para “queer/estranho”, mas é utilizada para substituir “muito”.

Exemplo: “João, it’s quare warm today isn’t it?” (João, está muito quente hoje, não é?) 

A dirtbird

“A dirtbird” pode ser traduzido como alguém cuja mente é imunda, “suja”/ alguém promíscuo / alguém nojento.

Exemplo: Would yeh shut up yeh dirtbird, me Ma’s in the next room. (Vocês querem se calar “dirtbird”, minha mãe está na sala ao lado.)

Foto: Reprodução

What’s the craic?

A pronúncia tem som de “crack”, e a gíria pode ser definida como “diversão”. O questionamento pode substituir a frase “Como você está?”, e o significado é igual à expressão americana “What’s up?” (o que está acontecendo? qual é a novidade?), ou apenas “olá”. Uma resposta típica a esta gírida é “divil a bit”, cujo significado é “not much” (não muito).

Deadly

Esta expressão significa fantástico, brilhante, fabuloso, ótimo.

Exemplo: “That was a deadly film!” (Esse foi uma brilhante filme).

Grand

A palavra “Grand” apresenta dois sentidos. O primeiro pode ser utilizado para dizer a alguém “não” em uma resposta negativa ou para afirmar que está tudo bem, ou que alguém está bem. O significado é parecido com “ótimo”.

Exemplo:
Mammy: Would you like a cup of coffe, son? (Você gostaria de uma xícara de café, filho?)
Son: Thanks mammy, but you’re grand. (Obrigado mãe, você é ótima)

O segundo sentido é uma resposta para como você está, como se sente ou parar informar sobre uma decisão.

Exemplo:
Dinner will be 10 minutes – “Grand” (Jantar será em 10 minutos) – “Ótimo”
“We will meet you there – “Grand” (Nós te encontramos lá) – “Ótimo”

Foto: Reprodução

Fair Play!

Caso você se refira à atitude ou ao comportamento de alguém como fair play, você está aprovando o comportamento, pois mostra simpatia e respeito aprova, mesmo com as pessoas que pensavam estar erradas ou que mereciam castigo.

On the lash

“On the lash” significa “sair para beber”.

Exemplo:
Maybe we’ll go out on the lash. (Talvez nós saímos para beber)

“Sure look it”

A expressão “Sure look it” é uma resposta aceitável para qualquer declaração, pergunta ou comentário. O seu signiciado é algo como “só Deus sabe”. Caso você se encontre em uma situação em que você não tem certeza do que dizer, basta falar “Sure look it”.

Exemplo: “Isn’t it lovely weather we’re having?” “Ah, sure look it.” (Não é um tempo adorável que estamos tendo?” “Ah, sure look it”.

Foto: Reprodução

The Jacks

Se você for a Irlanda e pedir para usar o banheiro utilizando a expressão “restroom”, ela soará bem estranha aos irlandeses. Na ilha, o banheiro é comumente chamado de ” the toilet” ou “the jacks”, expressão ainda mais comum.

Black stuff

“Black Stuff” se refere a uma pint (copo de cerveja) da famosa e tradicional cerveja irlandesa Guinness.

Fella

A gíria “Fella” tem o significado parecido com “cara”. Especialmente como ‘Me Fella’ ou ‘My boyfriend / husband / partner’ (Meu namorado, marido, parceiro)

Exemplo:
“I saw you yesterday with your fella” (Eu vi você ontem com o seu amigo)

Deixe uma resposta