Portugal, oficialmente República Portuguesa, é um país soberano unificado no sudoeste da Europa, cujo território está localizado na parte ocidental da Península Ibérica e nos arquipélagos do Atlântico Norte. O território português tem uma superfície total de 92 090 km² e é delimitado a norte e a leste pela Espanha e a sul e a oeste pelo Oceano Atlântico, que inclui uma parte continental e duas regiões autônomas: os arquipélagos dos Açores e da Madeira. Portugal é o país mais ocidental do continente europeu. O nome do país deriva da sua segunda maior cidade, Porto, cujo nome latino-celta era Portus Cale.

A área dentro das atuais fronteiras da República Portuguesa tem sido habitada continuamente desde os tempos pré-históricos: ocupada por celtas como os galegos e os lusitanos, foi integrada na República Romana e posteriormente colonizada por povos germânicos como os Suebianos e os Visigodos. No século VIII, as terras foram conquistadas pelos mouros. Durante a reconquista cristã, o concelho de Portucalense foi fundado no século IX por Vímara Peres, vassalo do rei das Astúrias. O concelho tornou-se parte do reino de Leão em 1097, e os Condes de Portugal estabeleceram-se como governantes independentes do reino no século XII após a batalha de São Mamede. Com a fundação do Reino de Portugal em 1139, a sua independência foi reconhecida em 1143.

Foto: Reprodução

Em 1297, as fronteiras foram definidas no Tratado de Alcanizes, fazendo de Portugal o mais antigo Estado-nação da Europa. Nos séculos XV e XVI, graças ao trabalho pioneiro da Era dos Descobrimentos (ver: Descobrimentos Portugueses), Portugal expandiu a sua influência ocidental e fundou um império que incluía possessões em África, Ásia, Oceânia e América do Sul, tornando-se a mais importante potência económica, política e militar do mundo. O Império Português foi o primeiro império mundial da história e também o mais duradouro dos impérios coloniais europeus, cobrindo quase 600 anos da sua existência, desde a conquista de Ceuta em 1415 até à transferência da soberania de Macau para a China em 1999. No entanto, a importância internacional do país foi severamente limitada no século XIX, especialmente após sua independência do Brasil, sua maior colônia.

Portugal tem um clima mediterrânico, Csa a sul e Csb a norte, segundo a classificação climática Köppen-Geiger. Portugal é um dos países europeus mais amenos: a temperatura média anual no continente português varia entre 13 °C no interior das montanhas do norte e 18 °C no sul, na bacia do Guadiana. Os verões são amenos nas terras altas do norte do país e na região costeira do alto norte e centro. O Outono e o Inverno são tipicamente ventosos, chuvosos e mais frescos e frescos nos distritos do norte e centro do país, onde as temperaturas negativas ocorrem nos meses mais frios. Nas cidades mais meridionais de Portugal, no entanto, as temperaturas raramente caem abaixo de 0°C, e na maioria dos casos 5°C.

Os meses durante a primavera e o verão são geralmente ensolarados e as temperaturas são elevadas nos meses secos de julho e agosto, podendo ultrapassar os 40°C em dias extremos na maior parte do país e mais frequentemente no interior do Alentejo. No Verão, as temperaturas podem atingir os 50°C, como demonstra um estudo climático recente, por exemplo, no Parque Arqueológico do Vale do Côa, no Vale do Douro. Em algumas regiões, como as bacias do Tejo e do Douro, a temperatura média anual pode atingir os 20°C. A temperatura média anual pode atingir os 20°C em algumas regiões, como as bacias do Douro e do Tejo.

Foto: Reprodução

A temperatura máxima do ar de 50,5 °C foi medida em Riodades, São João da Pesqueira. A precipitação média anual total varia entre pouco mais de 3.000 mm nas montanhas do norte e menos de 600 mm no sul do Alentejo. O país tem cerca de 2.500-3.200 horas de sol por ano e uma média de 4-6 horas no inverno e 10-12 horas no verão, com valores mais altos no sudeste e mais baixos no noroeste.

A neve ocorre regularmente em quatro distritos do norte do país (Guarda, Bragança, Vila Real e Viseu) e reduz a sua presença no sul até desaparecer na maioria das zonas do Algarve. No Inverno, em pequenas zonas como a Serra da Estrela, Serra do Gerês e Serra de Montesinho, ocorrem temperaturas inferiores a -10°C e nevões frequentes, com nevões entre outubro e maio.

Lisboa (cerca de 500 000 habitantes – 3 milhões de habitantes na região de Lisboa) é a capital desde o século XIII (em vez de Coimbra), a maior cidade de Portgugal, o principal centro econômico, que tem o principal porto e aeroporto do país, e é a cidade mais rica de Portugal com um PIB per capita superior à média da União Europeia. Outras cidades importantes são o Porto (aprox. 240 000 habitantes – 1,5 milhões na área metropolitana do Porto), a segunda maior cidade e o segundo centro económico, Aveiro (também chamada “Veneza Portuguesa”), Braga (“Cidade dos Arcebispos”), Chaves (cidade histórica e milenar), Coimbra (com a universidade mais antiga do país), Guimarães (“Cidade Berço”), Évora (“Museu da Cidade”), Setúbal (terceiro maior porto), Portimão (terceiro porto), e a cidade da cidade da cidade da cidade do arco da cidade.(3º porto de cruzeiros e sede da AIA), Faro e Viseu. Na área metropolitana de Lisboa existem cidades com elevada densidade populacional como Agualva-Cacém e Queluz (concelho de Sintra), Amadora, Almada, Amora, Seixal, Barreiro, Montijo e Odivelas. Na região metropolitana do Porto, os municípios mais povoados são Vila Nova de Gaia, Maia, Matosinhos e Gondomar. O Funchal é a cidade mais importante da Região Autónoma da Madeira. Na Região Autónoma dos Açores existem três capitais: Ponta Delgada na ilha de São Miguel, Angra do Heroísmo na ilha Terceira e Horta na ilha do Faial.

Foto: Reprodução

O turismo continua a ser um setor de extrema importância para Portugal e espera-se um aumento significativo do número de visitantes nos próximos anos. No entanto, existe uma concorrência crescente com destinos na Europa Oriental, como a Croácia, que oferecem atracções semelhantes, mas frequentemente mais baratas. Como resultado, o país é quase forçado a se concentrar em seu nicho de atrações como saúde, natureza e turismo rural para ficar um passo à frente de seus concorrentes.

Portugal é um dos 20 países mais visitados do mundo, com uma média de 13 milhões de turistas estrangeiros por ano. O turismo desempenha um papel cada vez mais importante na economia portuguesa, que em 2010 representava cerca de 11% do produto interno bruto (PIB). Entre os estrangeiros que mais visitaram o país em 2012 estavam os ingleses, seguidos pelos espanhóis, alemães, franceses e brasileiros.

Em 2013, o país ficou em 20º lugar entre os 140 países no índice de competitividade de viagens e turismo do Fórum Econômico Mundial. No mesmo ano, a Condé Nast Traveller elegeu Portugal como o melhor destino do mundo. A paisagem, a gastronomia, as praias e a simpatia da população foram os critérios de escolha. A publicação sublinha “o particular charme visível nas tradições do país, com cidades que combinam modernidade com o peso visível da história, paisagens e praias que nos trazem de volta em harmonia com a natureza.

As principais atrações turísticas de Portugal são Lisboa, Algarve e Madeira, mas o governo português continua a promover e a desenvolver novos destinos turísticos como o Vale do Douro, a ilha do Porto Santo e o Alentejo. Em 2005, Lisboa foi a segunda cidade europeia depois de Barcelona a atrair mais turistas, com sete milhões de visitantes hospedados nos hotéis da cidade.

Foto: Reprodução

Dicas do que visitar em Portugal

Torre e Igreja dos Clérigos (Porto)

O monumento mais alto do Porto, que faz parte do Patrimônio Mundial da UNESCO, tem uma altura de mais de 75 metros e mais de 200 degraus até ao topo. A Torre e a Igreja dos Clérigos são consideradas símbolos importantes da cidade com funções religiosas e culturais.

Aqui você pode aprender sobre a história da torre e admirar várias coleções de arte sacra, pinturas, móveis e esculturas. Você ainda vai se surpreender com a vista da torre.Construído no século XVII, funciona todos os dias das 9h às 19h e o preço de entrada é de €17,00. Estabeleça cerca de duas horas para os visitar.

Torre e Igreja dos Clérigos (Porto)

Ponte Dom Luís (Porto)

A Ponte Dom Luís liga as duas margens do Douro (Porto de Vila Nova de Gaia) com uma estrutura metálica construída em 1881. A ponte consiste em duas partes: a parte superior com uma linha de metrô e a parte inferior para pedestres e carros. Nós também podemos tomar o teleférico (9,00 € ida e volta, 15 minutos). Saiba mais.

Do topo da ponte tem uma vista incrível sobre a cidade do Porto. Durante o dia há passeios de barco no Douro. À noite a Ribeira ilumina-se, um excelente local para apreciar a bela gastronomia e o vinho do Porto de Vila Nova de Gaia.

Ponte Dom Luís (Porto)

Palácio da Bolsa (Porto)

Inaugurada em 1891 e localizada no centro histórico do Porto, a sede da Associação Comercial do Porto trata-se de um dos edifícios mais belos de Portugal. O ponto turístico é um edifício neoclássico construído sobre as ruínas do mosteiro franciscano e classificado como monumento nacional. No seu interior, o primeiro monumento é o grande pátio central (Pátio das Nações), rodeado por belos vitrais.

No segundo andar do edifício estão a sala dourada e dourada coberta de ouro, a sala de reuniões de madeira da Assembleia Geral e a sala árabe em estilo mouro, onde se realizam as recepções oficiais e os casamentos. As visitas guiadas são realizadas entre os meses de abril e outubro, de 9 a 18:30 e de novembro a março, de 9 a 12:30 e de 14 a 17:30. A taxa de entrada é de € 8,00. É ideal reservar uma manhã para o passeio.

Palácio da Bolsa (Porto)

Passeio de Moliceiro (Aveiro)

Aveiro é uma pequena e pacata cidade que está situada a aproximadamente 20 minutos do Porto, mais conhecida como a Veneza Portuguesa e um dos principais pontos turísticos de Portugal. O passeio de barco guiado pela Ria de Aveiro (€10,00 por pessoa, cerca de uma hora) é um espetáculo a parte! Durante o trajeto, você pode apreciar a arquitetura da cidade e receber informações sobre a história e cultura locais.

Passeio de Moliceiro (Aveiro)

Torre de Belém (Lisboa)

A Torre de Belém, declarada Patrimônio Mundial pela UNESCO, é uma das mais importantes atrações turísticas de Portugal e distingue-se pela sua arquitetura de cortar a respiração.

Construída em 1520, a torre tem influências islâmicas e estilo manuelino, com vários elementos relacionados com a época da navegação. É composto por cinco pisos, com: Sala do Governador, Sala do Rei, Auditório, Capela e Terraço com uma vista incrível sobre Lisboa. A Torre de Belém fica aberta para visitação de terça a domingo. Entre os meses de outubro e abril, das 10h00 às 17h30 e entre maio e setembro, das 10h00 às 18h30. O bilhete custa € 6,00 e é gratuito para crianças menores de 12 anos. Você pode ficar o tempo que quiser, mas prefira reservar pelo menos três horas.

Torre de Belém (Lisboa)

Castelo de São Jorge (Lisboa)

O castelo de São Jorge, um dos monumentos mais emblemáticos de Lisboa, pertence à aristocracia da antiga cidade medieval. Foi construído por muçulmanos no século XI. Com mais de 6.000 m2, o monumento possui terraços, casas de guarda, valas e torres. Localizado no topo de uma das colinas da cidade e de onde se localizam os famosos canhões de ferro, temos uma das melhores vistas sobre o Tejo e Lisboa.

De 1 de novembro a 28 de fevereiro, a visita do castelo estende-se das 9h às 18h. O ponto turístico está aberto de 1 de março a 31 de outubro até às 21h. O preço do bilhete é de 8,50 euros. O tempo do passeio é relativo. Enquanto alguns passam a tarde, outros reservam um dia inteiro.

Castelo de São Jorge (Lisboa)

Baía de Cascais (Cascais)

A cidade de Cascais localiza-se a apenas cerca de 30 quilômetros de Lisboa, o que dá algo em torno de 20 minutos de carro. A Praia do Porto da Baía de Cascais é um dos principais e mais belos pontos turísticos do país. A Praça 5 de Outubro, que localiza-se em frente à Baía, é um dos pontos mais centrais e o largo mais bonito de toda a Vila.

Baía de Cascais (Cascais)

Santuário de Fátima (Fátima)

O Santuário de Fátima, no município de Fátima, é o ponto católico mais importante de Portugal e o maior destino internacional de turismo religioso do país, atraindo aproximadamente 6 milhões de pessoas por ano.

A história do Santuário é impressionante: em 1917 era apenas uma capela quando Lúcia, Jacinta e Francisco avistaram a Virgem pela primeira vez. Hoje o local ocupa uma área duas vezes maior que a da Praça de São Pedro, no Vaticano.

Todos os dias são celebradas várias Missas em diferentes línguas. A entrada é gratuita e você pode ficar o tempo que quiser. Em média, as pessoas ficam uma hora. Fátima está localizada a 130 quilômetros de Lisboa. Em menos de 1h30min você está lá! Você pode viajar de carro ou ônibus (19,60 € ida e volta da estação Sete Rios).

Santuário de Fátima (Fátima)

Deixe uma resposta