O Parque do Ibirapuera é um parque da cidade de São Paulo, Brasil. Em 2017 foi o parque mais visitado da América Latina com cerca de 14 milhões de visitantes, além de se tratar de um dos lugares mais fotografados do mundo.

Inaugurado em 1954, o Parque Ibirapuera, com 158h (390 hectares) de área, entre a Avenida Pedro Álvares Cabral, Líbano República e Centenário IV, é um parque registrado como monumento a São Paulo. Os jardins foram projetados pelo arquiteto paisagista Otávio Augusto Teixeira Mendes após o conceito e primeiro projeto do arquiteto paisagista Roberto Burle Marx, a quem foram originalmente atribuídos, encontraram resistência à sua implementação bem-sucedida. Os edifícios históricos, como os pavilhões com seus museus, auditório e marquise foram projetados pelo arquiteto Oscar Niemeyer de acordo com planos do engenheiro Joaquim Cardozo e são protegidos pelo Instituto Nacional do Patrimônio Histórico e Artístico. O Parque Ibirapuera como um todo é considerado pela Câmara Municipal de Conservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo e pelo Conselho de Conservação do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo.

Com a extensão da Avenida Pedro Álvares Cabral e a consequente separação das áreas verdes, desenvolvidas separadamente do Parque, a área útil do Parque foi reduzida e está agora localizada dentro do Parque, pouco mais de 130 hectares entre as avenidas que o rodeiam e dentro dos seus limites. Desde 2003, o Parque do Ibirapuera é administrado pela Diretoria do Parque do Ibirapuera e pelo Departamento de Parque e Áreas Verdes da Cidade de São Paulo.

O Parque tem várias atrações para o público, que vão desde excursões culturais e educativas, como caminhadas supervisionadas, observação de aves, esculturas, museus e monumentos históricos até jardins e paisagens ricas em flores e árvores. Há também instalações de fitness, praças, playgrounds, quiosques, ciclovias e pista para caminhada e planetário. Devido à sua riqueza verde, esportiva e cultural, foi mencionado em 2015 por um colunista do jornal britânico The Guardian como um dos “melhores parques do mundo” ao lado de parques como Buttes-Chaumont em Paris, Boboli em Florença, High Line em Nova York, Hampstead Heath em Londres e Güell Park em Barcelona.

As zonas úmidas (“Ibirapuera” vem do antigo Tupi ybyrapûera, que significa “árvores velhas”; ybyrá, árvores, pûer, alt, a, sufixo) da região faziam parte de uma aldeia indígena no início da colonização de origem portuguesa. Com o passar do tempo, tornou-se uma área de fazendas e prados.

Na década de 1920, o então prefeito da cidade – José Pires do Rio – idealizou a transformação dessa área em um parque semelhante ao da Europa e dos Estados Unidos, como o Bois de Boulogne em Paris, o Hyde Park em Londres ou o Central Park em Nova York. O obstáculo que o terreno pantanoso formou frustrou a ideia até que um modesto funcionário municipal, Manuel Lopes de Oliveira, conhecido como Manequinho Lopes e apaixonado por plantas, começou a plantar centenas de eucaliptos australianos em 1927, numa tentativa de drenar o solo e remover a umidade excessiva na área.

Em 1951, o então governador Lucas Nogueira Garcez estabeleceu um comitê conjunto de iniciativa pública e privada, fazendo do Parque Ibirapuera o marco das comemorações do quarto século da cidade. Oscar Niemeyer foi responsável pelo projeto arquitetônico, Joaquim Cardozo, engenheiro matemático, pelo projeto estrutural e Roberto Burle Marx pelo projeto paisagístico. No entanto, o projeto Burle Marx foi substituído pelo projeto do agrônomo Otávio Augusto Teixeira Mendes.

No entanto, o parque só seria inaugurado três anos mais tarde, a 25 de Janeiro de 1954, porque só estaria concluído sete meses mais tarde. Na inauguração em agosto, 640 estandes foram erguidos por treze estados e dezenove países. No mesmo ano, o pavilhão japonês foi erguido no parque para comemorar o quarto aniversário da cidade de São Paulo. Inspirado no Palácio Katsura, construído no Japão e trazido ao Brasil por navio, o edifício celebra a amizade entre as duas culturas: desde 2000, a Sabesp – empresa paulista de saneamento – instalou uma estação de flotação para tratar a água do Corrego Sapateiro e um dos afluentes dos lagos do parque.

Além das visitas diárias, o Ibirapuera também organiza diversos eventos, desde o trio elétrico até a Convenção da NBA (Liga Norte-Americana de Basquetebol). Em 2014, o Ibirapuera sediou o famoso Indian Color Festival, o Holli, que celebra a chegada da primavera. A sala de concertos do Parque Ibirapuera, com capacidade para cerca de 10.000 lugares, é também palco de inúmeros concertos. A grande maioria destes eventos são gratuitos e acessíveis a todos os espectadores, o que dá uma ideia da integração entre as aulas e proporciona muita diversão.

Oca

O Pavilhão Lucas Nogueira Garcez, conhecido como OCA, tem uma área de 10.000 metros quadrados e acolhe várias exposições itinerantes. Havia antigamente no espaço museus de aviação e folclore, e sua arquitetura, assinada por Oscar Niemeyer em 1954, atrai para si as atenções dos visitantes.

Serviço
Portão 2
Horário de funcionamento: Terça à domingo 10h às 17h.

MAC – Museu de Arte Contemporânea

Localizado fora do parque, mas acessível pela Porta 3, o MAC (Museu de Arte Moderna) tem cerca de 10.000 obras de artistas renomados e respeitados como Tarcila do Amaral, Pablo Picasso, Portinari, Di Cavalcanti, etc. Também abriga exposições temporárias de artistas brasileiros e estrangeiros. Os visitantes terão acesso à biblioteca e área de armazenamento, bem como uma visita guiada ao edifício.

Serviço
Portão 3
Horário de funcionamento: Terça a domingo, das 10h às 19h.

Pavilhão Japonês

Nesta área, que presta homenagem à cultura japonesa, você encontrará um salão nobre, uma bela casa e uma copa onde é realizada a cerimônia do chá. Não perca o belo lago com a carpa e os jardins do espaço

Serviço
Portão 10
Horário de abertura: Quarta-feira, sábado, domingo e feriados das 10 às 12 e das 13 às 17.

Auditório

O auditório do parque foi fundado em 2005 por Oscar Niemeyer para eventos culturais e musicais com programação semanal variada. Além do auditório de 800 lugares, o edifício tem um palco de concertos ao ar livre e uma escola de música.

Bienal

A Bienal foi fundada em 1962 por Ciccillo Matarazzo para abrigar um arquivo histórico de arte moderna e contemporânea, o maior da América Latina. Além de promover determinadas atividades como cursos, visitas guiadas, conferências e seminários, o espaço pretende também estimular o interesse pela cultura e pela criação artística. Todos os anos o SPFW e a Bienal do Livro acontecem lá.

Serviço
Portão 3
Horário de funcionamento: todos os dias das 8h às 20h.

Planetário Professor Aristóteles Orsini

Visitantes de todas as idades podem visitar o Planetário, inaugurado em 1957, com atividades voltadas para a astronomia. O edifício é um importante centro de educação, cultura e entretenimento, sendo hoje considerado um patrimônio histórico, científico e cultural da cidade de São Paulo.

Serviço
Portão 10
Horário de funcionamento: Aberto somente aos sábados e domingos.
A sessão das 15h é destinada ao público infantil, e das 17h, para o público geral.

MAM – Museu da Arte Moderna

Localizado no Parque do Ibirapuera, o primeiro museu de arte contemporânea da América Latina foi projetado em 1948 por Lina Bo Bardi e inclui exposições de arte nacionais e internacionais com 5.000 obras que enriquecem o acervo. Você ainda pode frequentar cursos no MAM, acessar o cinema, biblioteca, loja, auditório e restaurante.

Serviço
Portão 3
Horário de funcionamento:
Bilheteria: Terça a domingo e feriados das 10h às 17h30min.
Visitação: Terça a domingo e feriados das 10h às 18h.
Fechado as segundas-feiras (inclusive feriados)
Ingressos: R$5 – aos domingos a entrada é gratuita

Jardim de Esculturas

O Jardim de Esculturas é sede de 30 obras de artistas brasileiros, espalhadas entre o MAM, a Bienal e a OCA, numa área total de 6.000 metros quadrados. Com o embelezamento do icônico Burle Marx, as artes foram concebidas por artistas do século XX, como Carlos Alberto Farjados, Almílcar de Castro e Emanoel Araújo. Entre Marquise e OCA você encontrará um mapa fixo mostrando onde todas as obras estão localizadas.

Serviço
Portão 3
Horário de funcionamento: Todos os dias das 8h às 20h.

Museu Afro Brasil

O Museu Afro-Brasileiro, inaugurado em 2004, conta a história da cultura afro-brasileira como identidade nacional a partir da perspectiva negra. A coleção inclui mais de 3.000 obras, entre pinturas, gravuras, livros, esculturas, fotografias e filmes relacionados a este tema.

Serviço
Portão 10
Horário de funcionamento: Terça a domingo, das 10h às 17h.

Herbário Municipal

Além dos espaços verdes do parque, aproveite o banco municipal de plantas medicinais e todas as espécies vegetais presentes no Ibirapuera, devidamente catalogadas e identificadas, prensadas e secas, que devem ser preservadas para pesquisa. A coleção inclui mais de 6.000 espécies, algumas das quais são gramíneas, árvores ornamentais e indígenas, arbustos e outras, colhidas principalmente na cidade de São Paulo.

Serviço
Portão 7
Horário de funcionamento: Segunda à sexta, das 9h às 12h, e das 13h às 16h.

Fonte do Ibirapuera

A fonte de São Paulo é amplamente conhecida por seus shows de Natal e está localizada no Parque do Ibirapuera. A atração foi inaugurada em janeiro de 2004 por ocasião do 450º aniversário da cidade e oferece aos visitantes um verdadeiro espetáculo de água, luz, som e movimento.

Deixe uma resposta