O Guarujá é uma cidade litorânea no estado de São Paulo. Ele está localizado na região da Baixada Santista. Segundo estimativas de 1º de julho de 2015, o Guarujá tinha 311.230 habitantes, o terceiro maior do litoral paulista, atrás apenas de São Vicente e Santos. Tem uma área de 142,9 km², o que corresponde a uma densidade populacional de 2.034 habitantes / km². Geograficamente, está localizada na ilha de Santo Amaro, a terceira maior ilha do litoral paulista. O município é constituído pela sede e pelo distrito de Vicente de Carvalho.

Hoje a cidade de Guarujá é conhecida como a “Pérola do Atlântico” por suas belas praias e belezas naturais. A cidade é muito popular entre os turistas na alta temporada, tem uma urbanização e algumas praias selvagens que só são acessíveis a pé. Além da costa, o Guarujá também oferece prédios históricos e trilhas de ecoturismo. Outra atração local é a pesca artesanal, que pode ser vista e praticada em várias praias da cidade ao longo da costa.

Guarujá é um dos quinze municípios do estado de São Paulo que são considerados pelo estado de São Paulo como resorts balneários para atender a certas exigências legais. Este estatuto garante a estas comunidades um maior orçamento do Estado para a promoção do turismo regional. Além disso, o município adquiriu o direito de acrescentar ao seu nome o título de estância balnear, termo utilizado tanto no ficheiro municipal oficial como nas referências nacionais.

O município oferece fortes atrações imobiliárias e turísticas. Uma grande parte da região costeira, em praias próximas ao centro (principalmente Astúrias, Pitangueiras, Enseada e Tombo), é ocupada por edifícios dedicados à população sazonal, que vivem principalmente durante as férias de verão.

A segunda parte, importante e não sazonal, vem do porto (margem esquerda do porto de Santos) e de atividades relacionadas, como o transporte. Devido à proximidade de Cubatão (a maior área industrial do país) e portos, há também interesse no assentamento industrial iniciado pela Dow Química em 1976 na região, que até agora é a única grande indústria que ocupa a região.

Guarujá, popularmente chamada de “Pérola do Atlântico” por causa de suas 27 belas praias, é a terceira maior cidade da parte baixa de Santos, atrás de Santos e São Vicente. Devido à curta distância da capital, muitos paulistas estão acostumados a um curto fim de semana de descanso nas areias do Guarujá. No entanto, o ideal é reservar mais alguns dias para aproveitar ao máximo a sua viagem.

Durante a semana, longe da emoção do sábado e do domingo, as praias são muito mais tranquilas, ideais para famílias e crianças. Mesmo as praias mais populares, como Pitangueiras, Enseada e Pernambuco, tornam-se mais tranquilas. Os restaurantes também são menos lotados, permitindo um serviço mais rápido e eficiente.

A rica flora e fauna da região até influenciou o nome da cidade. “Guarujá” vem do nome indígena do gênero caranguejos, aguâruca ou guaruca, que ainda é abundante na região. Localizada na ilha de Santo Amaro, a beleza do Guarujá oferece aos seus hóspedes 27 praias, algumas delas perigosas, enquanto outras ainda são tranquilas e quase desertas e só podem ser alcançadas a pé ou de barco.

Por estas e outras razões, o município do Guarujá é um dos destinos preferidos dos turistas que residem capital paulista, especialmente nos finais de semana, pois 90 quilômetros passam rapidamente por uma das melhores rodovias do Brasil, a dos Imigrantes (SP-160). O Guarujá vibra durante todo o ano, atraindo turistas de outras regiões e até mesmo de outros países.

Uma das razões é a vida noturna agitada e animada com muitos bares e restaurantes que fazem ciúmes nas grandes cidades. Ao longo da orla, os turistas e visitantes têm dezenas de opções para escolher entre um confortável quiosque à beira-mar ou um sofisticado restaurante internacional com vista panorâmica do hotel.

Uma das atrações de Guarujá é sua rica diversidade gastronômica. Uma das melhores coisas a fazer na cidade é desfrutar desta viagem de aromas e sabores com os melhores bares e restaurantes da planície de Santos.

Há também lugares para aqueles que querem passar uma noite regada de dança, seja baladas na praia ou de música eletrônica. A cidade mal dorme nos finais de semana e com os primeiros raios de sol, você pode ver os primeiros caminhantes andando pela praia de Pitangueiras ou Enseada com os sapatos nas mãos.

Uma boa caminhada em família – ou talvez uma opção em dias chuvosos – é visitar o Aquário Acqua Mundo, um dos mais equipados do litoral paulista. Você pode encontrar muitos peixes e vida aquática, sempre sob a orientação de instrutores.

Mas é claro que as praias da cidade são as “garotas dos olhos” de todos os visitantes que procuram algo para fazer no Guarujá.

As praias mais procuradas são a Pitangueiras, no centro da cidade, com suas ondas altas – que exigem atenção especial para as crianças, mesmo em áreas rasas – e a de Pernambuco, que na maré alta representa um “mar casado”, fenômeno caracterizado pelo encontro de ondas vindas de diferentes direções.

A mais longa da cidade é a Praia da Enseada, com seus 6 km ainda muito popular, dia e noite, pois há muitos bares e restaurantes em toda a sua extensão.

As famílias geralmente preferem a tranquilidade da praia das Astúrias com a sua boa estrutura comercial.Quem procura um bom peixe para jantar, procura pescadores na Praia do Perequê, e os surfistas buscam as melhores ondas na Praia do Tombo.

Talvez a melhor maneira de explorar as praias do Guarujá seja de barco, o que o leva a lugares de difícil acesso por terra, como Armação das Baleias, Prainha Branca, Fortaleza da Barra Grande, Iporanga e Cheira Limão. Em alguns destes locais, em bom tempo, o snorkeling pode ser praticado para observar a diversidade subaquática, com uma incrível variedade de peixes e corais.

Durante as férias escolares, no mês de julho e no final do ano, o tráfego aumenta significativamente. O inverno no Guarujá consiste em dias muito ensolarados e noites geladas. Mas você pode aproveitar a praia mesmo nesta temporada, o que faz com que a cidade aceite um grande número de turistas durante todo o ano.

Por ser uma ilha, as coisas não estão longe umas das outras no Guarujá. No entanto, os principais hotéis e pousadas ainda estão localizados perto das principais praias da cidade, incluindo o centro do Guarujá, onde está localizada a Pitangueiras. No entanto, há também aqueles que preferem ficar na região, mas não necessariamente no Guarujá. Isto porque as opções são ainda mais variadas.

Tão bom quanto ficar na região central, dentro da ilha de Santo Amaro, é também a escolha de um bom hostel ou hotel em lugares próximos como Bertioga. É uma opção para quem quer descobrir o Guarujá e seus encantos, mas prefere se acomodar em uma área mais tranqüila, longe da agitação da cidade.

As praias de Enseada e Pernambuco também têm uma grande rede de hotéis.

Mesmo considerado um lugar mais sofisticado no litoral sul de São Paulo, o Guarujá tem opções de moradia mais acessíveis. Apenas um pouco de paciência para encontrar estes albergues confortáveis, relaxados e mais acessíveis.

Deixe uma resposta