Salvador, também conhecida como São Salvador da Bahia de Todos os Santos, é a capital do estado brasileiro da Bahia. Com 2,9 milhões de habitantes (2017), é a maior cidade do Nordeste e a quarta maior cidade do Brasil, depois de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.

Salvador foi fundada em 1549 pelos portugueses como a primeira capital do Brasil e é uma das cidades coloniais mais antigas da América. Uma forte inclinação íngreme separa a parte baixa da cidade (Cidade Baixa) da parte alta da cidade (Cidade Alta) por cerca de 85 metros (279 pés). O Elevador Lacerda, o primeiro elevador urbano do Brasil, liga os dois desde 1873. O bairro do Pelourinho na cidade alta, onde muitos exemplos da arquitetura colonial portuguesa e monumentos históricos ainda podem ser encontrados, foi declarado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO em 1985. A catedral da cidade é a sede do Primaz do Brasil e sua celebração carnavalesca é considerada a maior festa do mundo. Salvador foi um dos primeiros portos de escravos da América e a influência africana dos descendentes dos escravos faz dele um centro de cultura afro-brasileira (negra). A cidade é conhecida por sua culinária, música, dança e arquitetura. A Praia do Porto da Barra foi nomeada uma das melhores praias do mundo. A Itaipava Arena Fonte Nova foi sede dos jogos da cidade durante a Copa do Mundo de 2014 e a Copa das Confederações de 2013.

Foto: Reprodução

Salvador é o coração do Recôncavo, o rico distrito marítimo agrícola e industrial da Bahia, e continua sendo um importante porto brasileiro. A região metropolitana com 3.899.533 habitantes (2018) é a mais rica do nordeste brasileiro (2015).

Salvador está localizada em uma pequena península, aproximadamente triangular, que separa a Baía de Todos os Santos, a maior baía do Brasil, do Oceano Atlântico. Em 1501, apenas um ano após a suposta descoberta do Brasil por Cabral, Gaspar de Lemos chegou a ele pela primeira vez, e durante sua segunda viagem a Portugal, o explorador italiano Américo Vespúcio viu a baía no Dia de Todos os Santos. O primeiro europeu a estabelecer-se nas proximidades foi Diogo Álvares Correia (“Caramuru”), que naufragou em 1509 no final da península. Ele viveu entre os Tupinambás e casou-se com Guaibimpara e outros. Em 1531 Martim Afonso de Sousa realizou uma expedição ao Morro de São Paulo, e em 1534 Francisco Pereira Coutinho, o primeiro capitão da Bahia, fundou o assentamento de Pereira no moderno bairro da Ladeira da Barra em Salvador. Os maus tratos infligidos aos Tupinambás pelos colonos fizeram com que eles se tornassem hostis e os portugueses tivessem que fugir para Porto Seguro por volta de 1546. Uma tentativa de restaurar a colônia no próximo ano terminou em naufrágio e canibalismo.

A cidade de hoje foi fundada em 1549 por colonos portugueses com Tomé de Sousa, o primeiro governador geral brasileiro, como fortaleza de São Salvador da Bahia de Todos os Santos e é uma das cidades mais antigas da Europa na América. Salvador foi feita em uma falésia sobre a Baía de Todos os Santos e serviu como a primeira capital do Brasil, rapidamente tornando-se um importante porto para o comércio de escravos e a indústria da cana de açúcar. Por muito tempo Salvador foi dividida em uma cidade alta e uma cidade baixa, que estavam separadas por uma encosta íngreme e acentuada de 85 metros de altura. 18 A cidade alta formava os bairros administrativos, religiosos e residenciais primários, enquanto a cidade baixa era o centro comercial com porto e mercado.

Imagens aéreas de Salvador – Roteiro da FIFA Na Foto: Fotos: Robson Mnendes / AGECOM

Na Igreja Católica Romana, o Brasil e o resto do Império Português foram inicialmente administrados como parte da diocese do Funchal em Portugal, mas em 1551 Salvador tornou-se a sede da primeira diocese Católica Romana estabelecida no Brasil. A primeira igreja paroquial foi a Igreja de Nossa Senhora da Ajuda, construída pelos Jesuítas (Companhia de Jesus), que serviu de primeira catedral da diocese até os Jesuítas completarem a construção da basílica original no Terreiro de Jesus em 1553. O seu bispo foi tornado independente da Arquidiocese de Lisboa em 1676 a pedido do rei Pedro II; serviu como primata do Congo e de Angola na África Central até ao levantamento da Diocese de Luanda, a 13 de Janeiro de 1844, e o seu bispo continua a ser o primata nacional e primeiro-ministro do Brasil.

Salvador tem um clima de floresta tropical com florestas tropicais com ventos alísios. As temperaturas são relativamente constantes e mostram apenas ligeiras variações ao longo do ano. Os meses mais secos do ano são dezembro e janeiro, quando a cidade recebe em média menos de 10 cm de chuva. Os meses mais úmidos de Salvador são abril, maio e junho, quando cada um desses três meses pelo menos 20 cm (8 in) de chuva caem.

Em Salvador a religião é um importante ponto de contato entre as influências portuguesa e africana e nos últimos 20 anos a versão brasileira de um Pentecostalismo norte-americano. 54 Salvador foi sede da primeira diocese do Brasil colonial (fundada em 1551), e o primeiro bispo, Pero Fernandes Sardinha, chegou já em 1552. Os jesuítas, liderados por Manuel da Nóbrega, também chegaram no século XVI e trabalharam para transformar os povos indígenas da região em catolicismo romano.

Imagem: Reprodução

Depois da fundação da cidade, muitas ordens religiosas chegaram à cidade: franciscanos, beneditinos e carmelitas. Posteriormente, foram criadas as Ordens Terceiras e as Irmandades, compostas principalmente por grupos profissionais e sociais. As mais conhecidas destas ordens eram a Ordem Terceira do Carmo e a Ordem de São Francisco, fundadas por brancos, e as irmandades de Nossa Senhora do Rosário e São Beneditino, constituídas por homens negros. Em muitas igrejas mantidas por religiosos existiam as irmandades do Santíssimo Sacramento.

Além dessas organizações, a expansão do catolicismo na cidade se consolidou através do trabalho social. A Santa Casa a Misericórdia foi uma das instituições que realizou esse tipo de trabalho, fornecendo hospitais, abrigos para pobres e idosos, presos e condenados à morte. Por sua vez, os mosteiros eram centros educativos culturais e religiosos, oferecendo seminários que eram frequentados por leigos.

Mesmo com o atual desenvolvimento e crescimento do protestantismo e de outras religiões na cidade, a fé católica continua sendo uma das características mais características que atrai muitas pessoas para suas centenas de igrejas. Alguns aspectos, como o uso do português nas missas, a simplificação da liturgia e a adoção de cânticos religiosos “populares”, são factores chave para o triunfo do catolicismo. Na igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, as missas são realizadas na língua Yorubá, usando canções africanas e roupas típicas que atraem muitas pessoas das comunidades afro-brasileiras.

A maioria dos africanos escravizados na Bahia veio da África subsaariana, especialmente do país de língua iorubá (Iorubá ou Nagô) do atual Benin. Os escravizados foram forçados a converter-se ao Catolicismo Romano, mas a sua religião original Yorùbá foi combinada com o Catolicismo Romano para tornar a religião sincrética conhecida como Candomblé, que sobreviveu apesar das proibições e perseguições. Os africanos escravizados conseguiram preservar a sua religião atribuindo os nomes e atributos das suas divindades Yorùbá a santos católicos com atributos semelhantes. Ainda hoje, todas as sessões de Candomblé são conduzidas em iorubá e não em português.

Foto: Reprodução

Elevador Lacerda

O Elevador Lacerda é um símbolo da cidade de Salvador, conectando a parte alta com a parte baixa, e é um dos portais mais famosos da Bahia. Apesar do seu caráter secular, é um conjunto moderno que foi restaurado várias vezes ao longo dos anos.

Foi o primeiro elevador de transporte público no mundo e o mais alto do gênero quando foi inaugurado a 8 de Dezembro de 1873, dia em que Nossa Senhora concebeu a praia. Os recursos arrecadados no primeiro dia de trabalho foram enviados para a Asila dos Expostos da Santa Casa da Misericórdia.

O Elevador Lacerda conecta a Praça Tomé de Sousa na Cidade Alta com a Praça Cairu na área do Comércio. Ele tem duas torres, quatro cabines e uma altura de 73,5 metros e capacidade para 128 pessoas em quatro cabines e uma capacidade de 22 segundos. Transporta uma média de mais de 750.000 pessoas por mês, trabalhando 24 horas por dia.

O uso de elevadores em Salvador tem uma tradição secular. Já no início do século XVII para o transporte de mercadorias do porto para a cidade alta utilizava uma espécie de guindaste. Mais tarde, novos elevadores e superfícies inclinadas foram construídos na cidade.

Foto: Reprodução

O Elevador Lacerda foi projetado pelo empresário Antonio de Lacerda (1834-1885), construído com a ajuda de seu irmão, o engenheiro Augusto Frederico de Lacerda, e financiado por seu pai Antonio Francisco de Lacerda. Os dois irmãos, Augusto e Antonio de Lacerda, estudaram engenharia no tradicional Instituto Politécnico Rensselare de Nova York, mas Antonio retornou ao Brasil antes de completar o curso.

A construção começou em 1869 e foi um grande desafio técnico na época. Dois túneis de rocha tiveram que ser perfurados, um vertical para acomodar a primeira torre e outro horizontal para dar acesso à estrada. Foi inaugurado em 1873 sob o nome de “Elevador hidráulico Conceição da Praia” com uma torre, conhecida como “elevador de parafuso”. Foi utilizado o equipamento da empresa britânica Hoisting Machinery.

O Elevador Lacerda foi um sucesso técnico, mas não beneficiou seu inventor. Em 1896, o elevador passou a se chamar Antonio de Lacerda, indicando a instituição geográfica e histórica da Bahia. Em 1906 foi transformado em um sistema elétrico e sua torre na base tornou-se mais larga.

Foto: Reprodução

A segunda torre (virada para a frente) foi inaugurada em 7 de Setembro de 1930, juntamente com uma reconstrução geral que deu ao conjunto arquitetônico um estilo art déco. Este era um pré-requisito para os serviços de uma empresa americana. Ambas as torres estão ligadas por uma plataforma de 71 metros de altura que se eleva acima da encosta da montanha, o que constitui outro grande problema técnico do século XIX.

A Otis participou na expansão em 1930 instalando dois elevadores. Em 1932, a empresa americana anunciou os resultados de suas operações na Fortune Magazine e informou que 24.000 pessoas haviam sido transportadas no primeiro dia de operação completa.

Em 1955, o elevador foi nacionalizado pela Câmara Municipal. Em 1 de Julho de 1961, os novos elevadores Otis foram colocados em serviço mais rapidamente e a capacidade da cabine foi duplicada de 16 para 32 pessoas. Foi tombado pelo IPHAN no ano de 2006.

Foto: Reprodução

Dicas de Viagem Para Salvador

Em apenas 30 segundos, o Elevador Lacerda leva o visitante ao último andar, oferecendo uma das vistas mais incríveis de Salvador, a 72 metros do chão. E a melhor coisa é que, além de desfrutar da vista, você também pode aproveitar a oportunidade para visitar atrações próximas e lugares fantásticos.

Um dos melhores lugares para visitar perto do Elevador Lacerda em Salvador trata-se do Mercado Modelo, bem no centro histórico da cidade. O Mercado Modelo é considerado o maior shopping de artesanato do Brasil e oferece aos visitantes muitas coisas interessantes para se fazer. Existem cerca de 263 lojas de artesanato no mercado que vendem vários tipos de produtos, como cerâmicas e deliciosos pratos locais. No último andar há dois restaurantes e um terraço aberto com vista para a baía do Dia de Todos os Santos.

Outro lugar muito popular, muito perto do Elevador Lacerda, é o Pelourinho e sua região. É um lugar muito famoso porque, além de sua beleza, há muitas atrações turísticas, museus e restaurantes. Aqui você vai encontrar muitos locais de interesse histórico e turístico e muito mais. É impossível não se apaixonar!

Foto: Reprodução

Para aqueles que buscam história e beleza arquitetônica, a igreja e Convento de São Francisco é um lugar ideal para passar um tempo e fica próximo ao elevador. Considerada uma das sete maravilhas de origem portuguesa no mundo, a Igreja de São Francisco tem uma belíssima arquitetura externa, além de seu interior coberto de ouro e um teto adornado com pinturas religiosas.

Finalmente, a última parte dos pontos turísticos próximos ao Elevador Lacerda de Salvador trata-se do Palácio Rio Branco. O enorme e antigo edifício já era a sede do primeiro Governo Geral do Brasil, quando a Bahia era a capital do Brasil. E hoje tornou-se um museu que preserva e expõe vários momentos históricos de Salvador. Aqui você também encontrará um interessante monumento aos governadores da Bahia.

Você pode desfrutar da cachaça de cravinho, altamente recomendada pelos baianos. Esta bebida exótica pode ser encontrada no Cravinho, localizado no Largo Terceiro de Jesus, na região do Pelourinho, a apenas 10 minutos de carro do Elevador Lacerda. Além da tradicional cachaça de cravinho, há diversas variações de sabores de cachaça que são comercializadas na casa, como a cachaça de canela, mel e limão, além da cachaça de casca de jatobá. Também estão disponíveis na casa pratos regionais típicos.

Deixe uma resposta