O município de Balneário Camboriú localiza-se no litoral do estado de Santa Catarina, no sul do Brasil. Pertence à região da capital Foz do Rio Itajaí e fica a cerca de 80 km da capital Florianópolis.

A cidade tem geografia com colinas íngremes que se projetam para o mar, e é bastante popular entre os sul-americanos. A principal avenida à beira-mar de Balneário Camboriú é a Avenida Atlântica, e há um famoso teleférico que liga a praia central da cidade com a praia das Laranjeiras. A população estimada em 2018 era de 138.732 habitantes, mas no verão o número de habitantes pode chegar a mais de um milhão.

Em reportagem da revista Forbes no final de fevereiro de 2012 sobre a ascensão da música eletrônica no Brasil, Balneário Camboriú foi classificado como a “capital da música eletrônica”[8] A cidade também é conhecida pelo apelido de “Dubai brasileira” devido ao grande número de arranha-céus e turistas. A cidade é servida pelo ministro Victor Konder Aeroporto Internacional, localizado na vizinha cidade de Navegantes.

A Ilha das Cabras é um importante ponto turístico e as travessias para a praia das Laranjeiras acontecem a bordo de navios semelhantes aos navios piratas do século XVII que navegam pela ilha antes de retornar a Balneário Camboriú. A cidade também tem uma imagem semelhante à do Cristo Redentor no Rio de Janeiro, chamada “Cristo Luz”, mas com algumas diferenças: é um pouco menor que a do Redentor e mostra Jesus com um círculo no ombro esquerdo simbolizando o sol, que abriga um holofote que brilha em toda a cidade.

Foto: Reprodução

Existem duas versões relativas à origem do topônimo Camboriú. Uma das fontes mais populares, devido a uma curva acentuada no rio na foz, diz que os habitantes da região, quando procuravam uma pessoa, diziam “camba o rio”, palavra muito usada pelos pescadores da região. A segunda versão (e mais aceitável) é a do Padre Raulino Reitz: mapas muito antigos marcam o nome do rio Camboriú antes que houvesse um povoamento de origem européia na área; o topônimo Camboriú então veio do Tupi, formado pela associação das palavras kamuri (robalo) e ‘y (rio). De acordo com esta versão, “Camboriú” “Camboriú” significa “rio de robalo”.

Do latim Balneariu o topônimo Balneário é um adjetivo. De acordo com o Dicionário Michaelis, a palavra se refere a resorts à beira-mar ou áreas de esportes aquáticos onde banhos médicos são usados. Em Portugal, por outro lado, “casa de banho” pode significar um lugar bem equipado para tomar banho, vestir-se, etc.

Os primeiros habitantes da região foram coletores que foram derrotados pelos índios Carijós por volta do ano 1000. Estes, por sua vez, foram escravizados pelos colonos de São Vicente a partir do século XVI. A ocupação final da região começou com a chegada do Açoriano Baltasar Pinto Corrêa e o estabelecimento da região de origem européia começou em 1758, quando Luso-Azores e algumas famílias de Porto Belo se estabeleceram em Nossa Senhora do Bonsucesso, mais tarde chamada Barra.

Em 1836 veio para Thomaz Francisco Garcia com sua família e alguns escravos. Daqui vem o antigo nome Garcia, que tornou a aldeia famosa. Em 1848 foi fundado o bairro de Itajaí, chamado Bairro da Barra, com a construção da igreja Nossa Senhora do Bom Sucesso. Em 1884 foi desmontada por Itajaí, da cidade de Camboriú. Atraídas pela fertilidade do solo e do clima, as famílias de origem alemã vieram do Vale do Itajaí.

Foto: Reprodução

Devido à sua localização geográfica privilegiada, a área preferida pelos banhistas começou a se estabelecer em 1930, e dois anos depois o primeiro hotel foi construído na confluência das Avenidas Central e Atlântica de hoje. O distrito, fundado sob o nome de Praia de Camboriú, foi fundado pela Lei Municipal n.º 18, de 20 de outubro de 1954, subordinada ao município de Camboriú. O distrito da Praia de Camboriú, no município de Camboriú, surge no quadro que entrou em vigor entre 1954 e 1958.

Alargado à categoria de município com o nome de Balneário de Camboriú pela Lei Estadual 960 de 8 de Abril de 1964, dissolvido por Camboriú. Sede na cidade velha de Praia do Camboriú. Composto do distrito sede. Instalado em 20 de Julho de 1964. Pela lei estadual 5.630, de 20 de novembro de 1979, o município de Balneário de Camboriú foi designado Balneário Camboriú.

Segundo Marcus Polette, professor da Universidade do Vale do Itajaí, a construção da BR-101 na década de 1960 foi um importante momento de crescimento.

Segundo a secretaria regional em vigor desde 2017 e criada pelo IBGE, o município pertence às regiões geográficas intermediárias de Blumenau e Imediatamente de Itajaí e, até então, com a validade dos departamentos de micro e mesorregiões, fazia parte da micro-região de Itajaí, que por sua vez foi incluída na mesorregião do Vale do Itajaí.

Foto: Reprodução

O clima é considerado ameno e de acordo com a classificação de Köppen como do tipo Cfa- (mesotermia úmida com verões quentes). No verão, embora quente, com uma sensação térmica que pode chegar a quarenta graus Celsius, a temperatura mal ultrapassa os 33 °C, e a temperatura média do verão na cidade é de 24 °C. Já no inverno, o clima muda completamente, há grandes massas de ar polar entrando na cidade, de modo que na maioria dos dias o clima permanece nublado e a temperatura média nas manhãs mais frias não excede 14°C, e temperaturas entre 0°C e 4°C podem ser observadas.

A precipitação média na cidade é de 1.570 mm, excluindo a estação seca. No entanto, há anos com níveis de precipitação mais altos do que outros devido ao fenômeno El Niño. Nos anos em que este fenômeno ocorre, a taxa de precipitação é muito superior à média. Nos anos em que ocorre o fenômeno La Niña, há menos precipitação e invernos muito mais rigorosos, e pode haver sinais de geada em áreas distantes do centro e nas partes mais altas das colinas.

A temperatura da água do mar na região de Balneário Camboriú varia em média de 16°C (no inverno) a 24°C (no verão), e no outono e primavera é de cerca de 21°C (32°F).

É o município com maior densidade populacional de Santa Catarina, com mais de 2.350 habitantes por quilômetro quadrado. Balneário Camboriú tem uma das maiores densidades de edifícios do Brasil. Apesar de pouco mais de 120.000 habitantes, a estrutura com casas, edifícios e hotéis tem uma capacidade de cerca de 500.000 habitantes, que está ultrapassada nas noites de Ano Novo. Balneário Camboriú é um dos municípios mais bem localizados em termos de qualidade de vida em Santa Catarina e no Brasil.

Foto: Reprodução

Balneário Camboriú tem um dos maiores índices de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) do Brasil. O índice avalia critérios como educação, demografia, saúde, renda, trabalho, moradia e vulnerabilidade social. A esperança média de vida no município aumentou de 70,1 anos em 1991 para 78,6 anos em 2010. De acordo com pesquisa realizada pela empresa Sistema Urbano em 2013, que avaliou a qualidade de vida das cidades brasileiras, o município ficou em quinto lugar entre as cidades com mais de 100 mil habitantes e em décimo sexto entre todos os municípios.

Aproximadamente 20% da população de Balneário Camboriú é idosa. A Secretaria de Desenvolvimento e Inclusão Social, em colaboração com a Secretaria de Saúde e a Fundação Municipal do Desporto, acompanha e acompanha a atividade física nos subúrbios da Praia Central, enquanto o Centro de Cuidados ao Idoso (NAi) presta cuidados especiais de saúde aos idosos. A população atual é constituída por uma mistura de descendentes de italianos, alemães, polacos e portugueses.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística para 2016, o produto interno bruto (PIB) do município foi de 4.930.413,26 mil reais. O produto interno bruto per capita foi de R$ 37.429,03.

As principais atividades econômicas do município são a construção e o turismo. A engenharia civil está sobrevalorizada. É utilizado por edifícios comerciais e residenciais com cerca de 1.035 edifícios de classe média e alta.

Foto: Reprodução

O turismo é a principal fonte de renda da cidade. O município tem uma população permanente de 128 mil habitantes, mas na alta temporada entre dezembro, janeiro e fevereiro cerca de 4 milhões de turistas alternam entre dezembro, janeiro e fevereiro. Segundo a Secretaria Municipal de Turismo, Balneário Camboriú é considerado um dos mais importantes centros turísticos do sul do Brasil e recebe turistas de todas as regiões do país e do exterior. Há 18.000 camas em hotéis, pousadas e galpões de jardim. A cidade também é conhecida por sua animada vida noturna. O setor responde por cerca de 13% do PIB da cidade.

As instalações turísticas em Barra Sul incluem um teleférico que liga o complexo turístico das UNIPRAIAS e a praia central com a praia de Laranjeiras e as demais praias da região sul do Balneário Camboriú: Taquaras, Taquarinhas, Pinho, Estaleiro e Estaleirinho. Pinho é a primeira praia oficial de nudismo do Brasil. Tais praias são interligadas por uma estrada chamada Linha de Acesso às Praias (LAP), popularmente conhecida como Interpraias, que estende-se até os limites do município de Itapema.

A origem cultural de Balneário Camboriú tem na base luso-açoriana. Eventos locais incluídos: Folguedo do Boi-de-Mamão, Cantorias de Terno-de-Reis, tear Kamm-liço, cerâmica artesanal ou cerâmica de barro, produção de ingenuidade da farinha de mandioca, pesca artesanal de tainha, caça de bois. Na gastronomia havia distrações de pratos à base de frutos do mar e farinha de mandioca, como sopa de caranguejo, pirão com peixe, Tainha escalada (recheado cortado no dorso, salgado e seco ao sol, assado na grelha), sopa e pastelaria de peixe, sardinha frita, conservada ou salpicada. Essas expressões ainda são notadas no bairro da Barra e nas praias do sul.

Foto: Reprodução

A migração de pessoas motivadas pela vida costeira levou a um aumento demográfico significativo a partir da década de 1960, com outros recursos culturais a serem adicionados aos eventos locais e a contribuir para a formação da diversidade cultural da cidade, especialmente na região central.

Hoje, a prática de atividades como dominó e bocha na praia é comum entre as pessoas mais maduras, além de atividades aeróbicas, como caminhadas, corrida, ciclismo, skate, atividades para todas as idades e gostos. No verão, Balneário Camboriú é visitado por turistas de diferentes partes do Brasil e outros países, especialmente Uruguai, Paraguai, Chile e Argentina, que no meio do verão são mais numerosos do que os próprios habitantes. Além da praia, a vida noturna é muito importante. A parte sul da cidade e seus arredores são famosos pelo mundialmente famoso Sertanejo e pelas baladas.

Réveillon em Balneário Camboriú

Balneário Camboriú é um destino turístico que faz sucesso durante todo o ano. Mas as festas na praia no final do ano são um programa à parte, especialmente durante a virada de ano no tradicional réveillon de Balneário Camboriú.

Não é de se espantar que no final do ano Balneário Camboriú tenha cerca de um milhão de habitantes. A grande maioria está à procura de belezas naturais e da alegria de celebrar o Ano Novo nas praias ou em uma das muitas festas privadas que oferecem pacotes de Ano Novo com as coisas certas.

Foto: Reprodução

Há muito o que fazer em Balneário Camboriú. Talvez a dica mais importante para quem planeja passar o réveillon na cidade seja reservar com antecedência o hotel, os ingressos para as festas e até mesmo os restaurantes prediletos.

Balneário Camboriú tem uma grande estrutura para receber turistas de todo o Brasil e de algumas partes do mundo para estas celebrações. Mas os melhores hotéis, restaurantes e indivíduos costumam reservar muito antes do Natal. Em outras palavras, é melhor tomar precauções e organizar-se com antecedência para não correr riscos.

A grande festa de réveillon no Balneário Camboriú acontece gratuitamente na faixa de areia da Praia Central. Na praia de mais de 7 km de extensão, a queima de fogos pode levar até 15 minutos. No calçadão da praia há sempre bares e restaurantes onde o visitante pode contar com a vista e a contagem regressiva apreciando drinks e pratos à base de frutos do mar, como lulas, camarões, mexilhões ou carne de caranguejo.

A outra opção é montar sua barraca cedo na praia e ficar o dia inteiro para aproveitar o mar e o sol e esperar o Ano Novo. Muitas pessoas usam isso para evitar perder um minuto no dia da curva.

Deixe uma resposta