Ilha Ducie
Ilha Ducie

Uma ilha tão pequena e quem tem uma historia ligada a um dos maiores motins da historia.

A Ilha Ducie é um atol desabitado de 3,9 km² que faz parte das Ilhas Pitcairn, pertencente ao Reino Unido, no meio do oceano Pacifico. Há quatro ilhotas na borda do atol: Acadia, Pandora, Edwards e_____________. A ilha foi descoberta em 1606, e foi nomeada de “La Encarnación”. Em 1791, foi redescoberta pelo Capitão Edwards, da Grã-Bretanha, que comandou o navio “Pandora” enquanto procurava os amotinados do HMS Bounty.

Em 1789 o navio inglês, HMS Bounty, empreendeu uma viagem até o Tahiti para conseguir mudas de fruta-pão, que seriam cultivadas no Caribe, para alimentar os escravos. O tenente William Bligh, comandante do Bounty, começou a agir de forma cada vez mais despótica, impondo castigos cada vez mais duros para a tripulação. Isto faz com que Fletcher Christian, o melhor amigo de Bligh, comandasse um motim, mesmo sabendo que este ato poderia ser punido com o enforcamento.

Christian colocou a bordo do escaler do navio, o capitão William Bligh, com seus fieis 18 marinheiros e os abandonou no meio do mar. Christian Fletcher assumiu o comando do HMS Bounty e retornou ao Tahiti, onde deixou alguns tripulantes. Dai partiu em busca de um lugar escondido onde não os pudessem encontrar.

Enquanto isso, capitão Bligh cruzou cerca de 3600 milhas até chegar ao porto holandês de Coupang, em Timor-Ocidental, de onde voltou para Inglaterra.

Em 1790, nove dos amotinados do Bounty, junto com os homens nativos Tahitian e mulheres que estavam com eles desembarcaram em Pitcairn e incendiaram o Bounty. Estabelecidos na ilha, os amotinados sobreviveram da agricultura e da pesca, e a pequena comunidade foi marcada por graves tensões entre eles. Alcoolismo, assassinatos, doenças e outros males tirou a vida da maioria dos amotinados e os homens do Taiti. Dois deles, John Adams e Ned Young, usaram a Bíblia do navio e estabeleceram uma sociedade nova e pacífica.

Permaneceram escondidos por dezoito anos quando um navio baleeiro americano (em 1808, o Topaz) aportou na ilha. Somente um dos amotinados estava vivo, John Adams – que vivia na ilha com 11 mulheres e 23 crianças. John Adams recebeu a anistia para sua parte no motim.

De modo a punir os amotinados do Bounty, em 1790, o Almirantado britânico enviou a fragata HMS Pandora para caçar Christian Fletcher e seu bando. Com 160 tripulantes, rumou para o Tahiti onde, aprisionou os 14 amotinados que lá tinham permanecido. Sob o comando cruel do capitão Edwards, os presos foram postos a ferros numa jaula de madeira colocada no convés. O sol inclemente, o espaço reduzido e as más condições de higiene prontamente lhe dão a alcunha de “Caixa de Pandora”.

Na procura dos outros amotinados, pararam na ilha Ducie, perto de Pitcairn, onde estavam os amotinados. Eles seguiram na busca incessante, sem nunca encontrar Fletcher e seu grupo. Em agosto de 1791, a fragata encalhou na Grande Barreira de Coral, Australia, afundou em poucas horas, levando para o fundo quatro dos prisioneiros.

O restante foi levado em lanchas até Timor. Em 13 de Setembro, Edwards chegou a Coupang e de lá prosseguiu ao Reino Unido. Os amontinados foram julgados, sendo 3 deles condenados à forca.

Artigo retirado do antigo site. Autoria dos Schurmann.

Deixe uma resposta